Berenice procura

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

A morte de uma transexual, cujo corpo foi deixado na praia de Copacabana, abala a taxista Berenice que, por conta própria, investiga o crime.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

03/05/2018

O título do policial Berenice procura parece uma ironia. Berenice – interpretada por Claudia Abreu – é a personagem mais sem graça dentro do filme e sua procura, ao fim e ao cabo, se mostra vã. A protagonista é uma taxista que, impressionada com o assassinato de uma transgênero, Isabelle (Valentina Sampaio), começa a investigar o crime. É curioso como as pistas e personagens estão todos ali, bem no quintal de Berenice.
 
Volta-se no tempo para contar o crime, revelando-se que o filho adolescente de Berenice, Thiago (Caio Manhente), era amigo de Isabelle e passava as noites na boate onde ela trabalhava. O estabelecimento é de Greta (Vera Holtz, caricata ao extremo), que também obriga suas funcionárias a se prostituir. Isabelle queria abandonar essa vida, mas tinha uma dívida alta com sua patroa, e não conseguia. Seu irmão, Russo (Emílio Dantas), é um bandido sagaz e procurado, que rouba um colar valiosíssimo de um hotel para vender e ajudar a irmã.
 
Esse é o ponto da partida do filme dirigido por Allan Fiterman, com roteiro de Flávia Guimarães e José Carvalho, baseado no romance homônimo de Luiz Alfredo Garcia-Roza. Porém, nos créditos finais, são creditadas outras três pessoas entre colaboração e supervisão deste roteiro (entre elas, a produtora Elisa Tolomelli), o que talvez seja um indício da razão da narrativa ser tão mal resolvida.
 
O longa abre uma teia de personagens num Rio de Janeiro onde todos se esbarram por conta de coincidências demais – é como se, na cidade, não existissem mais do que umas 10 pessoas, todas conectadas. Berenice, involuntariamente e sem saber, tem a resolução debaixo do nariz, o que transforma o filme em algo frustrante quando acaba, de maneira um tanto abrupta.
 
As melhores cenas acontecem com as apresentações das artistas na boate de Greta. O longa olha com carinho e curiosidade para o universo das transgêneros, dando a elas oportunidade de brilhar. A personagem de Claudia Abreu não tem a mesma sorte. Tudo é improvável em relação a ela. Seu casamento está destruído. Seu marido é um repórter de televisão sensacionalista (Eduardo Moscovis), que abusa dela emocional e fisicamente.  Uma vez que ela é independente e dona de si, não fica claro porque não abandona o marido, que também maltrata o filho.
 
Como filme de investigação, Berenice procura não consegue superar clichês do gênero, talvez por isso tente flertar com o drama (as cenas da família de Berenice discutindo na mesa são particularmente fracas), deixando a investigação em segundo plano. O resultado é que a resolução do crime pareça totalmente aleatória e gratuita. De qualquer forma, pelo menos, a maneira como retrata o universo das personagens transexuais é honesta e sincera. 

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança