Três anúncios para um crime

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 18 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Cansada da falta de solução para o brutal assassinato de sua filha, Mildred Hayes resolve cobrar a polícia local, colocando três cartazes ao longo da estrada que leva à sua casa, que foi onde a moça morreu. Sua atitude gera várias reações, mas ela não abre mão da busca da verdade.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

12/01/2018

O diretor e roteirista inglês Martin McDonagh apresentou suas ótimas credenciais em 2008, quando seu longa de estreia, Na Mira do Chefe, deslumbrou o circuito internacional de festivais e conquistou um Bafta de melhor roteiro original, um Globo de Ouro para o ator Colin Farrell e uma indicação ao Oscar de roteiro original.
 
Originalidade, ritmo e humor negro são ingredientes certos no trabalho de McDonagh, que em Três Anúncios para um Crime mais uma vez trabalha com um roteiro original, em seu primeiro filme norte-americano (em coprodução com a Inglaterra).
 
Não é só pela presença luminosa da atriz Frances McDormand à frente do elenco, assim como a trilha sonora certeira de Carter Burnwell, a história tem um tempero à la irmãos Coen. O drama é forte: Mildred Hayes (Frances) é uma mãe inconformada com o estupro e assassinato da filha que, quase um ano depois do crime, ainda não foi esclarecido. Assim, ela decide pressionar a polícia local de Ebbing, uma pequena cidade do Missouri, onde vive e tudo aconteceu. Na mesma estrada, hoje quase deserta, onde a moça foi morta – o caminho que leva à casa da família -, Mildred manda colocar três imensos outdoors vermelhos, cobrando o xerife Bill Willoughby (Woody Harrelson).
 
Compondo o drama sem economizar força em nenhum detalhe, McDonagh oferece um tremendo palco para Frances brilhar como esta mãe revoltada, capaz de tudo para lutar a seu modo pelo esclarecimento do crime. O filme é um primor na composição do ambiente da cidadezinha, temperada pelo racismo, a violência policial, a ignorância e o preconceito. Mas isto não impede o lugar de ser habitado por personagens impagáveis, interpretados por Sam Rockwell, Caleb Landry Jones, Peter Dinklage e Lucas Hedges. Humor é garantido nas frestas deste conto sombrio, humanizando uma história que marca quem a assiste.
 
Por seu ritmo e precisão no equilíbrio entre elementos diversos, o filme vem colecionando prêmios, como melhor roteiro em Veneza 2017, o troféu do público em Toronto e San Sebastián 2017, quatro premiações no Globo de Ouro 2018 (melhor filme/drama, melhor atriz, melhor roteiro e melhor ator coadjuvante para Sam Rockwell). Disputando o Oscar 2018 em sete categorias, venceu em duas, merecidissimas: melhor atriz para Frances McDormand (sua segunda estatueta) e melhor coadjuvante para Sam Rockwell. 

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança