Saudade

Saudade

Ficha técnica

  • Nome: Saudade
  • Nome Original: Saudade
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2017
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 77 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Paulo Caldas
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Documentário entrevista 42 personagens entre o Brasil, Angola, Moçambique e Portugal e que dão seus depoimentos em torno do significado da palavra "saudade".


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

03/01/2018

A mística em torno de uma palavra aparentemente intraduzível percorre Saudade, o novo documentário do diretor Paulo Caldas. Entrevistando 42 personagens, entre Brasil, Portugal, África de colonização lusitana e Alemanha, o filme constrói uma rede de significados emocionais da palavra para cada um deles, obtendo uma consistência surpreendente a quem se permitir embarcar nesta viagem dentro da língua portuguesa.
 
Uma alemã conta ter descoberto a palavra ao passar pelo Brasil. O escritor Milton Hatoum explora as origens da palavra que, segundo as suas informações, teria origem árabe – mas ele mesmo destaca que esta certidão de nascimento é controversa. O cineasta Karim Aïnouz, por sua vez, não vê como o amor possa sobreviver por longo tempo impregnado de saudade, dada a fisicalidade exigida, a proximidade física que se impõe na paixão. Outro escritor, Bráulio Tavares, por sua vez, desconfia de quem afirma não ter saudade de nada. Para ele, quem só vive no presente “não tem alicerces”. Ele conta que revisita mentalmente aquele outro que foi um dia, não para desejar ser como era antes, mas para valorizar a trajetória que realizou.
 
Os testemunhos e interpretações são muitos e saborosos, remetendo aos sabores da infância, exílio e amores desfeitos, saindo da boca de personagens famosos, como Arnaldo Antunes e Arrigo Barnabé, mas também de escritores, artistas plásticos e compositores menos conhecidos de Angola, Moçambique e diversos pontos de Portugal. Os sotaques distintos se somam como as ideias diferentes que saltam da imaginação diante da palavra singela que dá título ao filme, destacando a sonoridade de uma língua que é a mesma, mas não completamente e que se entende mesmo assim, a partir de seus múltiplos pontos de orientação.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança