Invisível

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Ely tem 17 anos e uma relação complicada com a mãe. A garota divide o tempo entre o trabalho em casa e num pet shop. Quando descobre que está grávida do chefe, com quem tem um caso, precisa tomar uma decisão difícil.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/11/2017

Ely (Mora Arenillas) tem 17 anos e uma gravidez indesejada com a qual precisa lidar. Não que antes disso sua vida estivesse muito boa: sua mãe depressiva (Mara Bestelli) não sai de casa; na escola, tudo é chateação, a jovem não compreende as aulas, e nem está interessada em aprender; trabalha numa clínica veterinária e mantém um caso com o filho do dono (Diego Cremonesi), mais velho do que ela e pai do seu filho.
 
Em seu segundo longa, Invisível, o argentino Pablo Giorgelli adota um tom bem mais melancólico do que em sua estreia, o premiado Las Acacias. Aqui, despindo o filme de maiores recursos visuais ou narrativos, o diretor – que assina o roteiro com Salvador Roselli – cria uma obra de minimalismo que investiga a tumultuada existência interna de sua jovem protagonista.
 
A grande questão de Ely é se mantém ou não a gravidez. Logo de cara, ao saber de seu estado, decide que abortará, mas na Argentina o aborto não é legal. Então, com ajuda de uma amiga, Lorena (Agustina Fernandez), que também não sabe muito bem o que fazer, a protagonista procura os meandros para conseguir, sem receita, pílulas que a ajudem a terminar com a gravidez.
 
Giorgelli filma isso de maneira direta, sem qualquer grandiloquência, seja quando acompanha Ely em seu cotidiano monótono ou quando vai de farmácia em farmácia tentando conseguir o medicamento, até achar alguém que o venda de forma clandestina por um alto valor. 
 
Tudo o que importa em Invisível acontece na mente de Ely, mesmo que, aparentemente, ela esteja apenas executando alguma tarefa sem importância – como pesar um pacote de ração de cachorro –, em seu interior, ela rumina sua decisão e as implicações. O arco do filme é o da transformação da personagem em aceitar sua decisão, seja ela qual for. Nesse sentido, Giorgelli encontrou em Mora Arenillas – em seu segundo longa – uma grande atriz capaz de transmitir os sentimentos e ansiedades da personagem exatamente na contenção de sua atuação.
 
O tema, a paleta de cores, os planos longos e até a melancolia de Invisível rementem ao premiado romeno 4 meses, 3 semanas e 2 dias. Mas é mesmo em seu comentário político que o argentino se eleva como aquele outro filme. Sua observação sobre como a sociedade ignora meninas como Ely é precisa, assim como o retrato da alienação da jovem.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança