Duas de mim

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Suryellen sonha em ser uma chef famosa, mas não consegue dar conta de suas atividades. Seu desejo de ter uma clone sua se realiza magicamente, mas nem tudo sai como o planejado. Sua vida vira uma confusão.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

19/09/2017

“Todo dia ela faz tudo sempre igual”, diz a famosa canção de Chico Buarque – aqui na voz de Seu Jorge -, que bem resume o cotidiano de Suryellen (Thalita Carauta): acorda cedo, prepara marmitas para vender, cuida do filho, trabalha num restaurante como ajudante, cuida da família (que não trabalha e só a explora), e vai dormir tarde e cansada. No dia seguinte, tudo igual novamente. Duas de Mim, dirigido pela estreante Cininha de Paula, sintetiza, nos seus primeiros minutos, essa dinâmica.
 
Se o começo é, de certa forma promissor em sua capacidade de sintetizar, o que vem depois segue a cartilha das comédias nacionais, sem muita inventividade ou brilho. O inegável talento de Thalita para o humor se perde em meio a piadas sem graça e uma direção burocrática, que não nega suas origens televisivas.
 
Sem muita explicação, Suryellen acaba entrando para um reality de culinária na televisão, no qual competirá com sua patroa, a chef Valentina (Alessandra Maestrini). Sem tempo para participar do programa, e cansada dessa rotina, a protagonista deseja ter uma clone de si mesma. O desejo é atendido por um pedaço de bolo mágico. O problema é que a cópia é mais espevitada e desbocada do que a original.
 
Mesmo assim, é graças a ela que Suryellen poderá ter a chance de mudar de vida. A clone ficará fazendo o trabalho pesado – entregar as marmitas, lavar pratos no restaurante – enquanto a protagonista pode dar mais atenção ao filho e participar do programa televisivo.
 
Roteirizado por Carolina Castro e L.G.Bayão, Duas de Mim não é filme que prima pela criatividade de sua trama – o que, teoricamente, nem seria um problema, se compensasse com tiradas de humor, mas também não é o caso. Contracenando, em boa parte do filme, consigo mesma, Thalita não consegue deixar fluir sua veia cômica.
 
Alessandra, como dona do restaurante com a cozinha mais tranquila do universo (aparentemente nenhum dos envolvidos na produção tem ideia de como funciona uma cozinha de um restaurante), só faz caras e bocas, enquanto os demais coadjuvantes (a lista inclui o cantor Latino e a atriz Letícia Lima) não têm muito a oferecer, com personagens de poucas falas.
 
Cininha – que tem no currículo Escolinha do Professor Raimundo, Sai de Baixo e Pé na Cova, entre outros – deixa claro que sua formação e experiência são da televisão. O resultado é um filme que parece piloto de sitcom, mas sem muita chance de chegar à segunda temporada.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança