Dupla Explosiva

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Bryce perdeu seu emprego de guarda-costas da Interpol quando um homem sob seus cuidados foi assassinado. Anos depois, não conseguiu superar o episódio. A chance de voltar ao emprego surge quando um notório matador precisa ser levado até um tribunal na Holanda, onde testemunhará contra um ditador genocida.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

23/08/2017

O título genérico de Dupla Explosiva já dá ideia do que vem pela frente: um filme também genérico, repleto de boas intenções, especialmente dos atores centrais, Samuel L. Jackson e Ryan Reynolds, que, embora empenhados, não são capazes de superar a obviedade do roteiro e da direção. Reynolds é Michael Bryce, um segurança de renome que vê seu mundo ruir, quando um cliente morre em suas mãos e acaba dispensado da Interpol. Agora, deprimido, vive de trabalhos na segurança privada. Sua chance de reerguer-se surge quando uma antiga namorada – e colega de profissão –, Amelia (Elodie Yung), pede ajuda dele para um serviço.
 
Trata-se de proteger Darius Kincaid (Jackson), renomado matador de aluguel que está preso e pode ser a testemunha essencial para incriminar um ditador genocida do leste europeu (Gary Oldman), num julgamento num tribunal da ONU. Em troca de seu depoimento, o matador pede a liberdade de sua mulher (Salma Hayek), que está presa. O problema é que as testemunhas de acusação estão sendo assassinadas, e Darius sofre um atentando quando está sendo transportado, mas sobrevive com ajuda de Amelia, que convoca Bryce para o levar de Londres a Haia, na Holanda. A dupla tem apenas 24 horas para chegar ao julgamento.
 
Dirigido por Patrick Hughes (Os Mercenários 3), esse é o tipo de filme que descarta vidas humanas como quem joga fora um papel de bala. Assim, é preciso abstrair de toda a profusão de corpos descartados para achar alguma graça nas tiradas de humor dos diálogos da dupla. É um filme que não se leva a sério (ao menos isso!), mas também não dá espaço para Jackson fazer algo de novo. Então, ele continua com seu humor calcado em palavrões – isso foi divertido lá em, digamos, 1994, em Pulp Fiction.
 
A surrada ideia do roteiro de Tom O'Connor é de que, juntos, Kincaid e Bryce terão algo a aprender um com o outro e, se o segurança seguir os conselhos do matador, conseguirá até seu emprego na Interpol de volta. Tecnicamente, o filme não parece muito bem-acabado - uma inexplicável bruma brilhante aparece nas cenas em Amsterdã, como se fosse conferir mais seriedade às cenas, tornando-se mais um elemento gratuito dentro de um filme repleto de elementos gratuitos.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança