Diário de um banana - Caindo na estrada

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

A bisavó fará 90 anos e a mãe de Greg sugere que a família faça uma viagem de carro até a casa da matriarca. O garoto vê na viagem a oportunidade de passar uma convenção de games, na qual espera fazer amizade com um famoso youtuber.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

02/08/2017

Com o elenco todo renovado, Diário de um Banana: Caindo na Estrada, o quarto filme da série, talvez seja o mais fraco de todos – e nem por causa dos novos intérpretes, mas porque seu roteiro é o mais frágil e o que menos explora as possibilidades cômicas, descambando em toda oportunidade para um humor pastelão. Não que a série seja conhecida pela sutileza, mas, ao menos, costumava ser mais divertida.
 
O protagonista, Greg, agora é interpretado por Jason Drucker. Logo no começo do filme, passa vergonha ao ser flagrado acidentalmente com a fralda suja do irmão caçula presa em sua mão numa piscina de bolinhas num restaurante. O momento é filmado, vai parar na internet, e o menino ganha uma fama infeliz. Ele acredita que a única saída para limpar seu nome é participar de um vídeo de um youtuber famoso.
 
Sua família fará uma viagem de carro para a casa de uma bisavó que completará 90 anos e, no meio do caminho, há uma convenção de gamers. Greg vê aí sua chance, ao programar o GPS para pegar um desvio, para que ele possa participar do vídeo. A mãe de Greg, Susan (Alicia Silverstone), vê o passeio como a chance da família passar mais tempo juntos – o que significa confiscar todos os aparelhos eletrônicos, inclusive do pai dos meninos, interpretado por Tom Everett Scott.
 
A viagem pela estrada é a possibilidade de mudança de cenários que o filme explora bem. Com roteiro assinado pelo diretor David Bowers (também responsável pelo segundo e terceiro filmes da série) e o autor dos livros, Jeff Kinney, o filme confia demais na dinâmica (leia-se desavenças) entre Greg e seu irmão mais velho, o adolescente estúpido Rodrick (Charlie Wright), para ir muito além disso. No entanto, há duas homenagens sagazes a Hitchcock no filme que certamente passarão despercebidas pelas crianças, mas que devem fazer a alegria de qualquer cinéfilo.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança