Julho Agosto

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Joséphine tem 18 anos e sua irmã, Laura, 14. Elas passam metade das férias de verão com a mãe, a outra metade com o pai. Em cada um dos meses, em cada uma das casas, terão experiências que marcarão suas vidas.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

07/07/2017

Julho Agosto é um filme todo construído em pares – a começar pelo título, seguindo pelas protagonistas (duas irmãs), os cenários (duas regiões da França) e até a trama, um díptico de dois momentos nas vidas dessas garotas. Elas são Laura (Luna Lou), de 14 anos, e Joséphine (Alma Jodorowsky), de 18. Seus pais, Anne (Pascale Arbillot) e Frack (Thierry Godard) estão separados há anos, e as meninas passarão um mês das férias de verão com cada um deles – daí o título.
 
Julho se passará numa casa de veraneio do padrasto, Michel (Patrick Chesnais), próxima à praia, e numa reforma que não aparece acabar nunca. Ali as irmãs têm os cuidados e pressões da mãe, que esconde um segredo que poderá mudar a vida de todos – deixando a jovem Laura apreensiva ao vê-la saindo de um laboratório clínico. É um problema também o fato de o padrasto, dono de uma editora, estar quase falido e cheio de dívidas. O mês de agosto será na região da Bretanha, na casa do pai. O lugar está sempre coberto de nuvens e parece constantemente cercado de barro. Um cenário completamente diferente daquele do mês anterior.
 
Será um verão de descobertas e ritos de passagem. Joséphine, por ser mais velha, tem interesses diferentes da irmã, de quem tenta se desvencilhar, especialmente depois que se envolve com um rapaz que mora num barco com um casal de amigos. Ele é Romain (Jérémie Laheurte), e o trio vive de pequenos (alguns nem tão pequenos assim) golpes, que acabam envolvendo a protagonista.
 
Laura, para quem tudo é novidade e estranhamento, está cansada que todo mundo jogue na sua cara o tempo todo que que ela tem “a-pe-nas-qua-tor-ze-a-nos!”. Ela se acha muito mais madura do que isso, e, ao seu modo é e não é. Ansiosa, espera sua primeira menstruação, que nunca vem. Também não tem levado os estudos a sério, o que faz sua mãe cogitar um colégio interno.
 
Dirigido por um escritor e cineasta que atende pelo nome de Diastème – e com roteiro escrito por ele e Camille Pouzol –, Julho Agosto é uma crônica delicada sobre um par de mulheres à beira da juventude. Diante do desfiladeiro da vida adulta, o que fazer? Joséphine e Laura, como qualquer pessoa, acertam e erram em suas decisões, e algumas das consequências de suas escolhas podem se dissipar logo ou durar para sempre. É a ciência disso que faz deste um grande filme. É um filme sobre momentos, processos e dinâmicas pessoais e familiares e o que tudo isso acarreta.
 
A narrativa é embalada por uma trilha sonora original, composta por Frédéric Lo. Algumas canções têm letra de Alex Beaupain ( compositor das músicas de Canções de Amor) e falam exatamente do momento que as irmãs estão vivendo, acentuando com delicadeza a dialética entre inocência e amadurecimento que pauta toda a história.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança