Muito romântico

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Um casal de brasileiros ruma para Berlim, num navio. Chegando à capital da Alemanha, quando suas vidas parecem perder o rumo, encontram um portal que conecta passado, presente e futuro.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

19/05/2017

O primeiro longa da dupla de atores e diretores Melissa Dullius e Gustavo Jahn (ele interpretou um dos principais personagens de O Som ao Redor) é um filme sobre espaço, conquistas e esvaziamentos de espaços sob a égide da pós-modernidade. Dessa forma, também é um filme de fragmentos, construído a partir de pedaços de histórias, de personagens, de cenários, de diálogos. É um filme que exige paciência e a mente aberta para embarcar nos delírios estéticos da dupla, que também assina o roteiro e protagoniza o filme.
 
Os personagens são versões da própria dupla que se muda para Berlim. O filme começa com a viagem de navio, poesia em alemão, e segue com a procura de um apartamento para morar. E, depois, por fim, toda a experiência do estranhamento numa cidade que não é a sua própria.
 
Muito romântico aposta, então, numa forma mais impressionista, fazendo uma colagem de emoções e acontecimentos dispersos que marcam a vida da dupla na Alemanha. Imagens granuladas, ângulos de câmera pouco convencionais, montagem acelerada, janela quadrada, entre outras possibilidades convergem na tentativa de sedimentar a sensação do não-pertencimento.
 
O resultado é uma egotrip de um casal que rende alguns bons momentos, mas que, mesmo com pouco mais de uma hora, não deixa de parecer mais longo do que realmente precisava ser. Ao final, o longa parece um daqueles filmes caseiros (aqui num tom experimental) de uma viagem – e, como tal, mais interessante para quem participou do que para quem assiste.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança