Crônica da demolição

Ficha técnica

  • Nome: Crônica da demolição
  • Nome Original: Crônica da demolição
  • Cor filmagem: Colorida e Preto e Branco
  • Origem: Brasil
  • Ano de produção: 2016
  • Gênero: Documentário
  • Duração: 90 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Eduardo Ades
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Criado para representar o Brasil num evento nos Estados Unidos, o Palácio Monroe chegou ao Rio de Janeiro no começo do século passado. Ao longo das décadas, foi alvo de diversas polêmicas, até ser demolido com autorização da ditadura militar. Este documentário investiga a história do prédio e a sua relação com a cidade e o país.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

03/05/2017

“Arquitetura é um documento”, diz o arquiteto Alex Nicolaeff, no documentário Crônica da Demolição. Essa é a ideia que parece guiar o filme dirigido por Eduardo Ades, que investiga a demolição do Palácio Monroe, no Rio de Janeiro, que serviu como sede do Senado Federal enquanto a capital não era Brasília.
 
O documentário acompanha as reações em relação ao prédio, construído no início do século passado para representar o Brasil na Exposição Universal, nos EUA. Concebido pelo arquiteto e engenheiro militar, coronel Francisco Marcelino de Sousa Aguiar, o palácio foi imaginado a ser desmontado e trazido para o Rio com o fim do evento.
 
O filme se estrutura como um suspense que investiga as diversas leituras que a construção ganhou ao longo de seus 70 anos na cidade – ele chegou em 1906 e foi demolido em 1976, após o então presidente Ernesto Geisel não ter aceitado o pedido de tombamento. Antes disso, o prédio era relacionado à República Velha, criticado por não ser uma “arquitetura pura”, prejudicar o trânsito, mas, especialmente, por ser um empecilho à especulação imobiliária da região da Cinelândia.
 
Por meio da “arquitetura como documento”, o filme investiga relações de poder em torno do Palácio e naquilo que resultou na sua destruição. Repleto de uma pesquisa de fotos e filmes e também com entrevistas com especialistas e pessoas envolvidas com a história do prédio, o filme faz um vasto painel de sua história que, muitas vezes, se confunde com a história da cidade do Rio de Janeiro.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança