Versões de um crime

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Ramsey é um advogado renomado que acaba aceitando defender o filho de seu amigo milionário. O rapaz é acusado de matar o pai. O julgamento revelará, no entanto, que a verdade é não simples quanto parece.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/03/2017

Nem a fama reconquistada de Keanu Reeves com a franquia John Wick – que chegou ao segundo exemplar há pouco – deveria atrair atenção para esse equivocado Versões de um Crime, que, em seus (poucos) bons momentos, lembra alguma telessérie de tribunal. A trama é pífia – apesar de se levar a sério e construir um suspense com reviravoltas –, e a direção, da promissora Courtney Hunt (Rio Congelado), decepcionante.
 
Reeves é Ramsey, um advogado que defende um jovem, Mike (Gabriel Basso), acusado de matar o pai com um punhal no peito. O rapaz, por sua vez, não disse mais uma palavra desde que uma policial chegou à cena do crime, e acredita ter ouvido uma frase na qual ele confessa o crime. Desesperada, a mãe dele, Loretta (Renée Zellweger), recorre a um amigo da família para defender o rapaz: Ramsey.
 
Tudo já começa soando estranho, pois deve haver algum impedimento ético de um advogado defender o filho de seu amigo acusado de matar o pai. Flashbacks, ao longo do julgamento, mostrarão a vítima, Boone (Jim Belushi), como um milionário extravagante e abusivo, mas muito próximo do filho. A viúva, por sua vez, embora preocupada com o destino de Mike, não parece tão consternada com a situação. Tudo é muito estranho.
 
É preciso criar estranhamentos para que o filme traga reviravoltas e surpreenda, mas, raramente é uma surpresa positiva para o público. As testemunhas – que incluem um vizinho, uma comissária de bordo, a primeira policial a chegar à cena do crime, entre outros – talvez estejam mentindo. Ou não necessariamente mentindo conscientemente, mas confusas.
 
O que atraiu Reeves e Zellweger a esse filme é quase inexplicável. São dois personagens que poderiam ser feitos por quaisquer atores e atrizes. Já a diretora entre Rio Congelado, de 2008, e este filme, dirigiu episódios da série Lei e Ordem: Unidade de Vítimas Especiais – o que talvez tenha contribuído para o resultado final parecer um episódio do programa de televisão espichado.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança