Zona de Conflito

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

17/03/2003

O que um adolescente, que acaba de se mudar para uma nova cidade, numa região onde a chuva é constante, longe dos amigos, pode fazer além de experimentar um tédio infinito? Andar de bicicleta, olhar o mar por horas e observar a família é a solução encontrada por Tom (Freddie Cunliffe) para superar seus momentos de profunda solidão. Suas descobertas poderão mudar a vida de todos à sua volta.

Tim Roth, um excelente ator que dirige seu primeiro longa-metragem, narra as transformações na vida de uma família de classe média, que vive isolada na zona rural de uma cidade na costa inglesa, em história adaptada pelo roteirista e produtor de cinema, Alexander Stuart, a partir de seu próprio livro. O Pai (Ray Winstone), um intermediário de peças de decoração para antiquários, é um sujeito pacato e amoroso com os filhos, embora implique, vez por outra, com o adolescente. A Mãe (Tilda Swinton, de Orlando - A Mulher Imortal), que tem uma gravidez tardia, é uma dona-de-casa como tantas outras e passa seus dias cuidando dos filhos. Jessie (Lara Belmont), a irmã mais velha de Tom e sua melhor amiga, aos 18 anos tem sua atenção voltada para o namorado.

Tom, com a explosão hormonal típica da idade, desperta para o sexo. Passa a prestar atenção aos mínimos detalhes que envolvem um relacionamento. E começa a perceber que o carinho e o interesse que o pai dispensa à sua irmã extrapola a relação normal de pai e filha. Suas dúvidas aumentam a cada dia e, a partir daí, passa a vigiar cada passo de Jessie. Um flagrante entre o pai e a irmã, que confirma a relação incestuosa, deixa Tom confuso e cada vez mais cheio de ódio. Ao mesmo tempo, perde a referência da figura paterna e se revolta com a irmã, por não entender porque ela não reage, pondo um fim nesta história.

Tim Roth filma este drama de uma maneira lenta, quase arrastada, sufocante, que leva o espectador a se envolver cada vez mais neste mundo onde a aparente tranqüilidade de uma família harmoniosa é destruída pela revelação do incesto. Tim não poupa a platéia, e talvez tenha filmado uma das mais chocantes cenas sobre abuso sexual jamais vista no cinema. Uma cena violenta, mas filmada com sensibilidade e ótima interpretação de todos os atores. O diretor utiliza o olhar do jovem, para nos fazer ver a brutal realidade, que é mais comum do que se pensa e, como ele mesmo disse em uma entrevista, "o incesto não respeita classe econômica ou social e seus efeitos são sempre devastadores".

Ana Vidotti


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança