Ultimate X

Ficha tcnica


Avaliao do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Pas


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crtica Cineweb

14/01/2003

Polêmico, perigoso e absolutamente radical, o X Games firma-se a cada ano como um dos maiores campeonatos norte-americanos, quando se fala em esportes radicais. Com esse sucesso, não demorou muito para que as impressionantes cenas de malabarismos aéreos, realizados nas competições de bike BMX, motocross e skate, chegassem às telonas.

O filme Ultimate X é um documentário bastante empolgante em seus 45 minutos de duração. A fascinação do público - e seu sadismo em querer ver os competidores sofrendo todo o tipo de acidentes -, as críticas nada sutis ao evento e o profissionalismo dos esportistas são muito bem explorados na produção, que conta com o apoio do canal de TV ESPN.

E não são apenas as cenas de extrema adrenalina que fazem de Ultimate X um bom programa. A irreverência dos depoimentos e a edição hilária são essenciais para explicar, pelo menos em parte, porque o evento atrai uma multidão de jovens do mundo inteiro todos os anos.

As entrevistas foram realizadas durante a oitava edição da competição, promovida este ano, na Filadélfia (EUA). Entre as pérolas ditas pelos competidores pode ser ouvida esta: "Quando se está a 30 metros de altura, de cabeça para baixo, as possibilidades (de manobra) são ilimitadas". E isso é só o começo.

Apesar do evento ser americano, o documentário tem um grande potencial de espectadores tupiniquins. Afinal, no oitavo X Games, o Brasil consolidou-se mais uma vez na elite dos esportes de ação ao conquistar nove medalhas - três de ouro e seis de prata -, todas no skate. Foi a melhor participação brasileira no evento, deixando para trás as cinco medalhas (três de ouro, uma prata e outra bronze) conquistadas em 2000.

Outro ponto alto do filme são as cenas de acidentes ao som de Cry Baby, de Janis Joplin. Apesar de dramáticas, torna-se um esforço extraordinário conter o riso. No entanto, qualquer tentativa de ser politicamente correto se esvai ao ouvir os competidores rirem de seus próprios acidentes e calmamente dizerem que se trata apenas de "ossos do ofício". Como se fosse algo simples e corriqueiro na maioria das profissões.

Mesmo assim, os pais que virem este documentário vão pensar duas vezes antes de comprar uma bicicleta ou skate de natal para seus filhos. Pelo menos, para não gastar a poupança das crianças em contas de hospital.

Cineweb-29/11/2002

Rodrigo Zavala


Deixe seu comentrio:

Imagem de segurana