Exilados do vulcão

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Uma mulher procura os vestígios da memória do homem amado.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

25/04/2016

Primeira experiência da artista plástica e cineasta Paula Gaitán em longas de ficção, Exilados do Vulcão venceu o prêmio de melhor filme e melhor som (Fábio Andrade e Edson Secco) no Festival de Brasília 2013 muito pelo impacto da viagem etérea que traz ao falar sobre perdas. No entanto, é bem provável que a experiência bem particular a que se propõe tenha levado a este longo espaço entre sua estreia em festivais e seu lançamento comercial somente em 2016.
 
Centrado na busca de uma mulher (Clara Choveuaux) pelas memórias do homem que ela amou e que, paulatinamente, está perdendo essas lembranças, o enredo inspira-se no livro da mineira Christiane Tassis, Sobre a Neblina, mas o transporta para as telas de maneira totalmente sensorial.
 
Com uma carreira na videoarte, além do cinema – Gaitán começou na área como diretora de arte em A Idade da Terra, de seu marido na época, Glauber Rocha (1939-1981) –, a diretora cria imagens fortes, como a da névoa representando o esquecimento, a partir da fotografia do chileno Inti Briones, mesclando primeiros planos com planos gerais da bela paisagem mineira. Com diálogos quase inexistentes e uma narração em off bem pontual, os sons da natureza e a trilha sonora, junto à imagem, criam uma experiência que aguça os sentidos do espectador aberto à proposta, já que a própria Paula afirma que seu filme é um “estado”.

Nayara Reynaud


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança