A Três Vamos Lá

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Mélodie é uma advogada francesa que passa a ter um caso com Charlotte, que por sua vez é casada com Micha. Mélodie, ao mesmo tempo, começa um relacionamento com Micha. Traindo duplamente o casal, a protagonista irá se envolver em muitas confusões.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

08/04/2016

O diretor e roteirista francês Jérôme Bonnell, ainda pouco conhecido no Brasil por ter apenas um de seus seis longas lançados por aqui (Apenas Um Suspiro, em 2013), assina agora uma comédia romântica bastante sensível se considerado o tema que aborda. Afinal, A Três Vamos Lá fala de uma dupla traição propiciada por Mélodie (Anaïs Demoustier), que engana um casal de amigos.


Tudo isso, claro, embalado pela capacidade do autor e atriz em destaque de fazer rir. Mesmo assim, é uma vida dupla de infidelidade que leva com Micha (Félix Moati, destaque do Prêmio Goya deste ano pelo papel) e Charlotte (Sophie Verbeeck). Os dois são casados e Mélodie, descaradamente, aproveita sua amizade com eles para ter um caso, a princípio com ela, e, logo com ele – sem que um saiba do outro.
 
A comédia, em muitos momentos, parte das confusões em que a protagonista se coloca para que seus amantes não descubram o que está acontecendo. Incluindo, uma sequência em que o casal foge um do outro em uma noite para ir beijar Mélodie.

O que chama a atenção no longa, porém, é a inventividade de Bonnell para transcender questões e relações mais binárias: homem e mulher, união homossexual, amizade etc. Ele as trata como fluidas, em que o comprometimento, simplesmente, parece não mais existir.  

Embora as personagens se esforcem em consumir e serem consumidas pelo prazer, em um autoengano sobre o que realmente querem, o terceiro arco do filme mostra a que vem esta história. Nada ali é gratuito, em especial a decisão final de um deles, que pode surpreender o espectador pela falta de explicação.

Evidentemente, Bonnell não tem a pretensão de fazer uma comédia romântica convencional. Ele fala da dificuldade de uma comunicação afetiva, tanto de um casal em crise, como a de uma advogada que usa seus amigos para um escapismo sensual do real à fantasia. A três, a relação pode até ir, como supõe o título, mas a chegada é bem diferente.

 

.

Rodrigo Zavala


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança