O Presente

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Simon e Robin acabam de se mudar para uma nova casa e ele tem um novo grande emprego. Tudo vai muito bem até que ele reencontra um amigo de escola, que começa a se impor na vida do casal.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/12/2015

O ator Joel Edgerton (Aliança do Crime) estreia na direção com o longa O Presente, uma espécie de suspense à moda antiga. Numa época em que boa parte dos filmes do gênero se concentram em descobrir quem é o assassino e/ou cenas de perseguição, aqui a tensão se dá por um jogo de gato-e-rato psicológico que é (mais ou menos) morno até a metade, mas bastante cruel em sua reta final – concluindo sem qualquer concessão.
 
O casal Simon (Jason Bateman) e Robyn (Rebecca Hall) acaba de mudar de cidade, pretendendo começar uma vida nova, numa bela casa, e ele, um emprego novo e promissor. Logo nos primeiros dias, encontram um amigo de escola dele. Trata-se de Gordo (Edgerton), do qual o protagonista não se lembra, mas, ainda assim tenta ser simpático com ele.
 
Pouco depois, um presentinho aparece na porta de entrada da casa de Simon e Robyn, com uma nota de Gordo dando-lhes boas vindas. Não demora muito para o sujeito se impor na vida do casal, com direito a jantares e a visitas a Robyn quando seu marido está no trabalho. Na mesma medida em que ele se torna uma presença constante e inevitável – por mais que o casal tente impedi-lo –, Simon também se revela arrogante e controlador.
 
Pode até ser previsível em alguns momentos, mas Edgerton, que também assina o roteiro, não toma caminhos óbvios. Desde a construção das personagens até seus desdobramentos, ele controla tudo com a segurança de um veterano, numa narrativa cujo impulso básico é um constante mal-estar social.
 
Ao centro da disputa entre os dois está a personagem de Rebecca – que há muito não tinha uma personagem à altura de seu talento –, cuja sanidade passa a ser motivo de questionamento dela mesma a certa altura, sem perceber que ela mesma virou o campo de batalha – não no sentido amoroso – desses dois homens. Ainda assim, a estrela do filme, na verdade, é Edgerton, mais como diretor do que como ator.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança