Bater ou Correr

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

13/03/2003

Finalmente um lutador de artes marciais que não se leva tão à sério. Jackie Chan é antes de mais nada um acrobata, outra atividade na qual os chineses também são mestres. O mais novo astro oriental a conquistar Hollywood, ataca agora o Velho Oeste. Um hilariante encontro entre duas culturas distintas.

Chon Wang (Jackie Chan) é um desastrado membro da Guarda Imperial chinesa. Quando a Princesa Pei Pei (Lucy Liu) é seqüestrada e levada para os EUA, ele é enviado como carregador de malas do intérprete, destacado para a negociação. A caminho de Carson City, cidade do cativeiro da refém, o trem no qual viajam os chineses é assaltado. Durante a confusão, o intérprete é morto por um ladrão atrapalhado. Chon Wang tenta pegar os bandidos, mas apenas consegue cair do trem em pleno deserto de Nevada.

O prazo para pagar o resgate e salvar a princesa é de apenas quatro dias. Neste curto espaço de tempo, o herói consegue arrumar todas as encrencas imagináveis. A partir daí, o Oeste selvagem nunca mais será o mesmo. Encontra índios Sioux, que impressionados com a forma de lutar deste estranho, o recebem como amigo. Ele consegue, inclusive, casar com a filha do chefe indígena. Mas, o bravo guerreiro tem uma missão a cumprir. Tentando chegar ao seu destino, reencontra Roy O´Bannon (Owen Wilson), o chefe dos assaltantes do trem. Um fanfarrão metido a pistoleiro imbatível. Duas personalidades incompatíveis, mas que devido às circunstâncias se unem para salvar a mocinha.

Tom Dey, diretor de sucesso de comerciais para a televisão, mostra muita segurança em sua estréia no cinema. Conduz muito bem esta comédia de ação e consegue tirar o máximo proveito dos atores principais. A química entre as acrobacias de Jackie Chan e a histrionicidade de Owen Wilson garantem os melhores momentos desta fita que, se jamais será indicada para um Oscar, pelo menos diverte a platéia com suas cenas de ação eletrizantes, mescladas com muito humor.

Ana Vidotti


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança