Garotas

Garotas

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 2 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Oprimida e sem muitas perspectivas para o futuro, Marieme leva uma vida sem graça cuidando das irmãs menores e sofrendo abuso do irmão mais velho. Quando conhece outras garotas, percebe que pode ser ela mesma e encontrar um caminho de liberdade.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

28/04/2015

O universo dos filmes da cineasta francesa Céline Sciamma é o de jovens garotas que precisam se descobrir para, finalmente, entrarem no mundo adulto. Foi assim em Lírios d’água (2007), Tomboy (2011), e, agora, em seu mais recente Garotas, que abriu a Quinzena dos Realizadores no Festival de Cannes 2014. Aqui, o longa acompanha a jornada de Marieme (Karidja Touré, estreante promissora), jovem de subúrbio, que cuida das irmãs mais novas, sofre abuso do irmão mais velho e raramente vê a mãe, que acumula vários trabalhos para sustentar a casa.
 
Na escola, a jovem também não vai bem e é pressionada a ser transferida para uma escolha técnica. Ela é tímida, não tem muitos amigos. Mas quando conhece três outras jovens um pouco mais velhas e glamorosas, percebe que sua vida pode mudar. O trio poderia tornar-se as vilãs num filme como Meninas Malvadas, mas Sciamma está interessada em outro tipo de dinâmica com nuances, não aquela que apenas classifica pessoas como boas ou más.
 
Essa “gangue” de garotas se envolve em brigas, hospeda-se em hotéis para passar uma noite conversando e rindo, experimentando roupas chiques. Fugindo do clichê de sexo e drogas, essas meninas irão mostrar a Marieme que ela pode desenvolver sua própria identidade, e isso será seu escudo num mundo que a única coisa que tem a oferecer é opressão e desigualdade.
 
Quando ela começa a namorar Ismaël (Idrissa Diabaté), percebe que é possível haver amor e ternura, desde que se nmostre durona para o mundo que a aflige. A relação deles é repleta de idas e vindas, mas sempre com momentos bons para ambos.
 
Sciamma retrata momentos que marcam a vida da protagonista e deverão modelar o seu futuro. O fato de ela não estar ciente disso faz com que busque (e consiga em alguns momentos) uma liberdade de escolha. Mas há sempre o presente cruel que bate em sua porta – contra isso, apenas os momentos de alegria do passado. 

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança