Um Castelo na Itália

Um Castelo na Itália

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Quase entrando na meia-idade, a atriz Louise entra em crise. Está desistindo da carreira e quer ter um filho antes que seja tarde. Sua família tem problemas financeiros e decide vender os bens que restam, como um castelo na Itália. Mas o irmão não quer saber de desfazer-se dele.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

31/10/2013

Com uma narrativa um tanto fragmentada, pelo menos é empenhada e sincera a nova investida na direção da também atriz Valeria Bruni-Tedeschi, Um Castelo na Itália. O filme tem belos momentos, engraçados também – como uma impagável sequência numa clínica de fertilização e outra numa igreja -, mas enguiça várias vezes ao longo do caminho, especialmente por algumas egotrips da atriz-diretora, que anteriormente assinou o bom Atrizes (2007).
 
Mais uma vez, Valeria interpreta uma atriz que está deixando a carreira, e pertence a uma família italiana arruinada, dona de um castelo e alguns bens – como quadros de pintores famosos, como Bruegel. Os bens, finalmente, estão sendo postos em leilão, para dar conta das despesas de todos. O único a não querer realmente desfazer-se do castelo é o irmão dela (Filippo Timi), que está com AIDS.
 
O ex-parceiro de Valeria na vida real, Louis Garrel, interpreta um jovem que se aproxima dela, vivendo um relacionamento apaixonado, cheio de altos e baixos. É a coisa mais verdadeira do filme. Talvez um olhar de fora, um co-diretor, um corroteirista, pudesse ter enxugado os excessos e Um Castelo na Itália andaria bem melhor. Não houve, então, ficou no meio do caminho, ainda que Valeria seja uma boa atriz e até tenha talento para insistir na direção. Quem sabe na próxima ela acerta mais.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança