A Rebelde

A Rebelde

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Participante de uma greve que ocupou uma fábrica, Irene Corsini assiste à morte de seu marido, líder sindical, pela polícia. Ela enfrenta de peito aberto Annibale Doberdò, o patrão inflexível que encara o movimento. Entre os dois, inicia-se uma relação inusitada e complexa.


Extras

Dolby digital 2.0; extra: entrevista exclusiva com o diretor Alberto Bevilacqua


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

07/10/2013

Romy Schneider e Ugo Tognazzi formam o casal inusitado mas, à sua maneira, perfeito, para encarnar uma mulher e um homem entregues a uma relação complexa que envolve política e sexo.
 
Apoiado nos talento dos dois ótimos atores, flui com naturalidade a criativa história que marca a estreia na direção de longas do escritor e roteirista italiano Alberto Bevilacqua (que acaba de falecer), a partir de um romance de sua autoria.
 
Na sedutora entrevista que constitui o ótimo extra deste DVD, Bevilacqua conta como conheceu a verdadeira “Califa”, figura que inspirou Irene Corsini (Romy Schneider), a viúva de um operário militante, assassinado pela polícia. E também como se permitiu inventar, no romance e na tela, nuances que tornam a personagem mais visceral e contraditória, além de avançar em relação ao contexto real, incluindo referências ao início do terrorismo.
 
Se o filme, de 1970, tem a marca do clima exacerbado pelas lutas sindicais e políticas da época, não é menos verdade que chega às locadoras brasileiras num momento em que essa efervescência política, além da crise econômica, estão novamente em questão. Bevilacqua conseguiu não localizar demais seu enredo, não restringi-lo mais do que o necessário ao seu tempo e lugar, o que contribui para que se torne uma metáfora do tema.
 
O grande segredo para o êxito dramático da história é como o diretor-roteirista conseguiu transformar seus dois protagonistas em símbolos