Pequenos Espiões 2: A Ilha dos Sonhos Perdidos

Ficha técnica

  • Nome: Pequenos Espiões 2: A Ilha dos Sonhos Perdidos
  • Nome Original: Spy Kids 2: The Island of Lost Dreams
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2002
  • Gênero: Aventura
  • Duração: 100 min
  • Classificação: Livre
  • Direção:
  • Elenco:

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 8 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

05/03/2003

Quando estreou nos cinemas americanos, Pequenos Espiões (2001) vendia uma idéia simples e original: a união do conceito de "filme família" com todos os efeitos especiais que um James Bond teria direito. O resultado foi imediato. No primeiro fim de semana, a miscelânea foi um sucesso absoluto de crítica e de público.

As aventuras de duas crianças que aprendem a profissão dos pais e se tornam espiões mirins para salvá-los, tal como a todo o planeta, eram simpáticas, ao mesmo tempo que virou uma mania. E como todo o filme que alcança essa graça, imediatamente o mercado ficou atulhado de bugigangas, como também foram anunciadas suas possíveis continuações.

Demorou apenas um ano para Pequenos Espiões 2 chegar às telas tupiniquins e, desta vez, demonstrando todo o potencial da evolução digital no cinema. A riqueza das imagens é comparável às produções de George Lucas e seu pequeno exército da fazenda Mecca SkyWalker.

E é justamente esse ponto forte do filme que o faz um exemplo da importante evolução na produção cinematográfica. Essa prática permite que o diretor tenha relativa liberdade criativa, realize filmes com um orçamento baixo e recorra a um estúdio grande - no caso, a Disney - apenas na hora da distribuição.

Desta forma, o diretor Robert Rodriguez, que atuou também como diretor de fotografia, diretor de arte, montador, supervisor de efeitos especiais, engenheiro de som, mixador e compositor, mostra-se bastante versátil. Afinal, ele é não apenas responsável por este sucesso infanto-juvenil, como também é aclamado pela crítica como diretor do cultuado El Mariachi (1992).

Seguindo a mesma fórmula do filme anterior - até porque, como diz o ditado, não se mexe em time que está ganhando - a produção conta a história de duas crianças, Carmen e Juni Cortez, e suas aventuras de espionagem, com um tempero de ficção científica. Carmen (Alexa Vega) e Juni (Daryl Sabara) são agentes do governo incumbidos de salvar o planeta com a ajuda de seus pais, Gregorio (Antonio Banderas) e Ingrid (Carla Gugino).

Em uma época que a onda socialmente responsável é mostrar os mais jovens como protagonistas, o filme vem como um exemplo. Apesar de mirabolante demais, a história é bem construída e os personagens indubitavelmente carismáticos, principalmente o da pequena Alexa Vega.

Como grande parte das continuações, Pequenos Espiões 2 perde um pouco de seu brilho. No entanto, a agilidade das cenas e a criatividade de Rodriguez salvam o programa para a criançada. Resta agora esperar que o terceiro filme da trilogia, prometido para o próximo ano, não venha macular ainda mais a idéia original do cineasta.

Cineweb-1/11/2002

Rodrigo Zavala


Comente
Comentários:
  • 11/02/2014 - 08h40 - Por alan Muito bom
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança