Uma Família em Apuros

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Quando Artie e Diane chegam para cuidar dos netos se espantam ao ver crianças certinhas demais e que só comem comidas saudáveis, morando numa casa toda computadorizada. Para desespero de sua filha e do genro, os avós bagunçam a vida das crianças.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

09/01/2013

Uma família em apuros é mais uma comédia genérica para toda a família, o que inclui até as crianças ainda não alfabetizadas, visto que estreia nos cinemas de todo o país em maior número de cópias dubladas. A trama não poderia ser mais surrada – vovô e vovó ensinam mamãe e papai a serem pais melhores, mais livres de amarras e convenções politicamente corretas da pedagogia moderna e, consequentemente, fazem os netinhos mais felizes.
 
Vovô Artie é interpretado por Billy Crystal – que também assina a produção, garantindo-lhe mais cenas -, interpretando um locutor de beisebol que acaba de ser despedido porque não anda conectado com seu tempo, não atualiza seu Facebook e sequer imagina o que seja tuitar. Mas a maior graça está por conta de Bette Midler, que faz a vovó Diane.
 
O casal anda afastado da filha, Alice (Marisa Tomei) e do genro Phil (Tom Everett Scott). Por isso, mal conhece os netos, Harper (Bailee Madison), Turner (Joshua Rush) e Barker (Kyle Harrison Breitkopf). Os pais tratam as crianças como rege a cartilha do politicamente correto: nunca dizem “não”, mas falam “vamos discutir suas opções” e também não os deixam comer nada que contenha açúcar ou ver filmes de terror.
 
A família mora numa casa toda computadorizada que diz “bom dia” quando acordam, ou “bem-vindos”, quando chegam em casa. Por essa invenção, aliás, Phil ganhará um prêmio, e, por isso, ele e Alice deverão sair da cidade. Como os pais dele também estão viajando, sobra para Artie e Diane cuidar dos netos e ter uma chance de reforçar os laços com eles.
 
Evidentemente, os métodos nada convencionais – ou melhor, a ausência de métodos – dos avós chocam-se com os de Alice e Phil. Ela, aliás, fica adiando sua viagem porque não confia nos pais. Aos poucos, todos irão mudar e perceber que incorporar um pouco do outro em si mesmos só pode fazer bem.
 
Dirigida por Andy Fickman (A montanha enfeitiçada), a comédia encontra em Bette a melhor presença em cena. É uma pena que o personagem que mais aparece seja o de Crystal, quando realmente é a atriz – especialmente suas cenas com a neta – quem tem mais o que mostrar.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança