Apenas uma noite

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Joanna e Michael são casados há anos e vivem felizes em Nova York. O veneno da suspeita surge quando Joanna conhece Laura, uma bela colega do marido, e imagina que eles têm um caso. Ela mesma vive um dilema quando reencontra um ex-namorado, o francês Alex.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

13/06/2012

Roteirista do drama Camisa de Força (2005), do diretor inglês John Maybury, a iraniana Massy Tadjedin estreia na direção com uma história própria no drama romântico Apenas Uma Noite.
 
A sorte da principiante começa com o forte quarteto de atores que conseguiu atrair a esta produção entre EUA e França: os ingleses Keira Knightley (Um Método Perigoso) e Sam Worthington (Avatar), a norte-americana Eva Mendes (Os Donos da Noite) e o francês Guillaume Canet. Em torno dos quatro, Massy arma uma trama sobre a tentação da traição.
 
Moradores em Nova York, a escritora Joanna (Keira Knightley) e o executivo Michael Reed (Sam Worthington) são casados há tempos. Parecem seguros em sua relação, até que Joanna conhece Laura (Eva Mendes), uma sensual colega de trabalho do marido, e imagina que há alguma coisa acontecendo entre os dois. Como Michael e Laura farão uma viagem de trabalho no dia seguinte, a noite de sua véspera é de conflito.
 
De manhã, a própria Joanna acha que está exagerando e firma uma trégua com Michael. Depois que ele parte, ela vai tomar café na rua e esbarra com um antigo e complicado amor do passado recente, o francês Alex (Guillaume Canet).
 
O jantar marcado para essa noite, que leva Joanna a arrumar-se como nunca, desperta outras expectativas. Alex, por sua vez, não atravessou de volta o Atlântico à toa. Está disposto a confrontar Joanna sobre o que deu errado para eles.
 
O filme evolui sobre essas duas tentações em paralelo: a de Michael por Laura e a de Joanna por Alex, procurando criar expectativa sobre se vai ou não haver traição em qualquer dos casos.
 
Alguns problemas atrapalham essa dinâmica. Em primeiro lugar, a diretora parece preocupada demais em manter esse paralelismo, embora o clima das duas aventuras seja distinto. Funciona melhor o núcleo Keira Knightley/Guillaume Canet, cujos personagens são mais humanos, mais genuinamente balançados por emoções divididas – especialmente ela.
 
Independentemente da parceira com quem contracene, Sam Worthington não rende bem – ele não tem química nem com Keira, nem com Eva Mendes, parecendo pouco à vontade fora dos papeis de herói bombadão dos filmes de ação que o caracterizam.
 
Mesmo no papel mais ingrato dos quatro protagonistas, Eva Mendes tem pelo menos uma boa cena, em que consegue defender a dignidade de sua personagem e fugir do estereótipo de latina sensual que a toda hora tentam colar-lhe.
 
No mais, Apenas Uma Noite voa bem baixo sobre seu tema, na verdade, um tanto batido. Apoia-se numa boa fotografia, mostrando a Nova York dos cartões postais e credencia-se ao posto de filme de shopping descartável da semana. Isto acontece porque a diretora/roteirista desperdiça a energia das duas tramas em hesitações demais e ousadias de menos.
 
Um bom momento está na participação de Griffin Dunne, o hoje madurão protagonista de Depois de Horas (85), de Martin Scorsese, como uma espécie de conselheiro da dupla Joanna/Alex. Enquanto ele fica em cena, a cota de humor e inteligência sobem um bocado.  

Neusa Barbosa


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança