Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 17 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

O filme que conta como a rainha Amidala conheceu o jovem Anakin Skywalker é relançado em 3D. Enquanto isso, um par de Jedis tentam impedir um conflito que pode destruir o planeta Naboo.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

08/02/2012

Desnecessário e redundante quando de seu lançamento original em 1999, a reestreia em 3D de Star Wars: Episódio I – A Ameaça Fantasma é prova de que o filme é obsoleto. Não existe razão para colocar novamente o filme nos cinemas que não a lógica capitalista de George Lucas, que há três décadas e meia faz exatamente o mesmo filme – ao menos, até 2005 ele se dava ao trabalho de fazer um produto ‘novo’ que repetia tudo o que tinha feito até então, mas, agora, nem isso. A única coisa realmente em 3D na nessa projeção são as legendas – fora isso, é o velho longa, que nem foi tão bem recebido na época de seu lançamento e sequer resiste a revisionismos.

Fora os fãs mais ardorosos e aqueles que eram jovens demais para vê-lo no cinema em 1999, A ameaça fantasma não justifica uma nova ida ao cinema – ou mesmo uma primeira ida, no caso daqueles que não conhecem o filme. A história, como quase tudo escrito por Lucas, carece de conflitos e personagens mais bem delineados que fujam da dicotomia bons e maus. O diretor parece nunca se dar conta de que existem tons de cinza entre o preto e o branco. E, desde o começo, deixa-se claro – de formas pouco sutis – que o jovem Anakin (Jake Lloyd, que cresceu e sumiu do cinema) não é do bem. Surpresa, surpresa, ele será Darth Vader, alguns filmes mais tarde.
Os personagens humanos servem como mera desculpa para a criação de bonequinhos que serão vendidos a preços exorbitantes. Lucas, que nunca foi bom diretor de atores, desperdiça intérpretes do porte de Natalie Portman, Liam Neeson e Ewan McGregor – que precisam se contentar com personagens insossos, desprovidos de qualquer nuance ou contorno mais definido.
Ameaça Fantasma, de certa forma, é um retrocesso no cinema de Lucas, em mais de um sentido. Primeiro porque ele volta no tempo narrativo para contar uma história que acontece antes da trilogia lançada entre 1977 e 1983 (mais tarde conhecidos como episódios IV, V e VI). O que era pura diversão sem muito vestígio de massa cinzenta e movido a altas doses de pipoca, aqui é elevado a uma categoria de arte suprema. Verdade seja dita, isso parte mais da comunidade fanática por Star Wars (num mundo pré-globalização conhecido como Guerra nas estrelas) do que do próprio diretor.

Alysson Oliveira


Trailer


Comente
Comentários:
  • 09/02/2012 - 18h52 - Por Stuart Lucas Que crítica infeliz... e ainda por cima o ser que a fez disse que trilogia original foi lançada entre 1979 e 1983! Foi de 1977 a 1983 colega. Pessoal do Cineweb, quando forem chamar alguém pra fazer uma crítica a essa saga fantástica façam o favor de chamarem alguém digno. Grato
  • 09/02/2012 - 19h16 - Por Luiz Vita Stuart,
    Obrigado pela correção na data. Respeitamos suas críticas, mas ninguém é obrigado a compartilhar o gosto do outro, concorda? Gentileza nos comentários é sempre apreciada. Que a força esteja com você.
  • 09/02/2012 - 23h48 - Por Stuart Lucas Têm razão Luiz, acabei falando oq veio na cabeça na hora e acabei extrapolando . Mas uma coisa é dar opinião, outra é desistimular outros que poderiam gostar da obra a assisti-la : A ameaça fantasma não justifica uma nova ida ao cinema ou mesmo uma primeira ida, no caso daqueles que não
    conhecem o filme" achei isso desnecessário, parece que quem escreveu a crítica têm ódio pelo filme! Cadê a imparcialidade?
  • 10/02/2012 - 01h02 - Por luiz vita Parabéns por sua atitude, Lucas.Vamos debater o filme, mesmo que com opiniões firmes, mas sempre com respeito ao leitor e a quem escreve. Não é proibido discordar, pelo contrário estimulamos as opiniões divergentes.

    Mensagens de outros leitores que se manifestaram com ofensas pessoais não foram aprovadas. Voltem a defender suas opiniões, mas sempre com respeito.
    Abraço a todos
    Luiz
  • 10/02/2012 - 01h40 - Por Daniel Cade a crítica? Ninguém vai falar da montagem, dos efeitos sonoros, dos efeitos especiais, da direção e atuação? Pra mim isso é coluna de opinião, por favor, não chamem de crítica!
  • 10/02/2012 - 08h50 - Por Amanda Abreu A critica seja positiva ou negativa, ela existe, mas como disse o Lucas, a critica parece vir de alguem que por algum motivo tem algum desafeto com o filme. Gosto muito da saga, sei que muitos não gostam, mas nunca vou obrigar ninguem a ser fã como eu. Gostar ou não de Star Wars não é algo que define seu tipo de vida ou pensamento.
  • 10/02/2012 - 10h40 - Por Wendell Santana Como assim não vale a ida ao cinema???? o filme tem uma história legal embora confusa no início,efeitos espetaculares,trilha sonora memorável,fora que ver SW na tela grande e em 3D segundo um fã que já assistiu está soberbo.
  • 10/02/2012 - 11h07 - Por Mario Acho que todos os críticos deveriam também exercer as profissões sobre as quais escrevem. .... E aí provar um pouco do próprio veneno. Sem ofensas, lendo esse texto a primeira frase que me vem à mente é: "Quanta dor de cotovelo"
  • 10/02/2012 - 14h04 - Por André Almeida Realmente, foi uma crítica muito infeliz.
    Ou melhor, nem foi uma crítica e sim, opinião própria de uma pessoa que não gosta de Star Wars.
    "O que era pura diversão sem muito vestígio de massa cinzenta e movido a altas doses de pipoca, aqui é elevado a uma categoria de arte suprema."

    Não preciso dizer mais nada.

    Só mais uma observação, ao longo dos anos sempre "surge" um(a) crítico(a) que quer se "destacar" com a motivação de degradar a imagem de Star Wars para o público.
  • 10/02/2012 - 14h07 - Por Miranda Que é isso, rapazinho?
    Você tem noção do que você escreveu?
    Star Wars é uma das obras mais inteligentes que um ser humano já criou, existem enciclopédias de volumes enormes apenas sobre este assunto, que arrebanha fãs pelo mundo inteiro em conhecidos redutos de altíssimo q.i.
    O que é uma obra inteligente para você? Twilight?
    Cineweb, por favor, né? Vejam bem quem vocês estão colocando para comentar os filmes!
  • 10/02/2012 - 16h13 - Por Pedro Péssima crítica. Ficou pessoal demais e desde o começo deixa-se claro %u2013 de formas pouco sutis %u2013 que o jovem crítico não soube opinar, e sim esculhambar. Surpresa, surpresa, ele odeia a saga.
  • 10/02/2012 - 19h27 - Por Kat Que crítica infeliz. Totalmente parcial, e pessoal. ykp
  • 10/02/2012 - 19h29 - Por FMedici Tenho 39 anos. Não vi Star Wars nos cinemas no final dos anos 70. Mas estava no (então novo) Cinemark, no Rio, para ver Episódio I. Enfrentei uma fila enorme, mas fui com um grupo de amigos e minha esposa. Minha esposa ria muito, pois, assim que apareceu a logo da lucasfilm, meus olhos brilhavam e eu pulava na cadeira... Parecia um adolescente.Meia hora depois, os olhos foram caindo, caindo... A cada aparição do Jar-Jar, não conseguia disfarçar minha irratação. Ao final, uma das maiores decepções que tive dentro de um cinema.
    O filme é arrastado, chato e com uma história muito fraca. Mesmo com efeitos maravilhosos, faltou Direção ao filme e um roteiro mais empolgante do que as discussões intermináveis de tratados comerciais...
    George Lucas tinha que se lembrar que o melhor filme da série, O Império COtra-ataca é dirigido por Irwin Keshner (não sei se é assim que se escreve).
    Mesmo Indiana Jones, uma idéia de Lucas, foi o marco que foi por ter sido dirigido pelo Spilberg.
    Não adianta. George Lucas não é tão bom diretor assim. Mesmo tendo criado a maior saga e o maior vilão de todos os tempos...
    FMedici
    P.S. Alysson, não esquenta. Mexer com ícones dá em amor e ódio mesmo...
  • 11/02/2012 - 14h11 - Por Aline Desnecessário mesmo é essa sua crítica. Redundante também é você se achar um crítico de cinema, porque criticar é julgar aspectos tanto positivos quanto negativos.
    É fácil perceber que essa sua opinião não foi construtiva, mas sim destrutiva com o mero objetivo de desestimular futuros telespectadores deste longa tão aclamado por alguns e odiados por aqueles que ASSISTIRAM, pois odiar algo sem qualquer prova, sem mesmo assistir é o que transparece em sua opinião que não exalta nada além da história e dos personagens, claro né, efeitos especiais, trilha sonora e arte do filme não contam pra você pelo jeito.
    Acredito que essa opinião foi muito injusta, por isso espero pelo menos que meu comentário seja lido e aceito; e aqueles que nunca assistiram este filme dê uma chance para tirarem suas próprias conclusões.
    Liberdade de expressão todo mundo possui, porém usar um meio de comunicação como esse para tentar influenciar e coagir outras pessoas é o mesmo que implantar uma ditadura de opinião, no caso essa infeliz opinião.
  • 11/02/2012 - 19h20 - Por Kauê Alysson Oliveira, você foi muito infeliz com sua crítica concordo que o episódio 1 seja o mais fraco da trilogia, mas o Gerge Lucas, a saga e pricipalmente os fãs merecem mais respeito... você está parecendo mais um trekie invejoso

  • 16/02/2012 - 20h22 - Por ribeiroc8 Engraçado como o que ele acredita ser um filminho, o incomoda tanto, vocês notaram? Mesmo estilo da Isabela Bos-cof cof cov da Véia... Não existe a rigor, em aventuras e filmes de ação personagens mal resolvidos. Existem, no Brasil, muitos e muitos espectadores mal resolvidos e metidos a entendidos em cinema.
  • 24/12/2014 - 18h43 - Por JOEL SANCHEZ Bem, não sou fanático por Star Wars, quando a primeira trilogia foi lançada em 1977 tinha 9 para 10 anos, e não entendia muito bem a história, assisti por causa dos efeitos especiais e pelos robos R2D2 e C3PO que achava massa. Em 1999 já com 31 para 32 anos, fiquei muito empolgado em assistir A Ameaça Fantasma, pq contava o começo de tudo, ficava parado em frente as telas de computadores dos Shoppings vendo a exibição de trechos do filme que estava prestes a ser lançado nos cinemas e ficava maravilhado, o cartaz mais emblemático para mim do filme, foi um que estava na porta do cine Marabá aqui em Sampa, onde aparecia o pequeno Anakin Skywalker no deserto e a sombra projetada em uma rocha era de Darth Wader, achei fantástico, e adorei a cena de luta de Darth Maul com os jedis Qui-Gon Jinn e Obi-Wan Kenobi, tinha até um pouco de capoeira, os "rabo de arraia" que Darth Maul dava eram sensacionais, fora o sabre de luz dele segurado pelo meio, enfim, achei o episódio I A Ameaça Fantástica s e n s a c i o n a l :)
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança