O céu sobre os ombros

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 2 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Três pessoas estão ao centro desse longa premiado que combina encenação e documentário. O trio interpreta personagens baseados em si mesmos, combinando elementos reais com fictícios.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

17/11/2011

Vencedor dos principais prêmios do Festival de Brasília do ano passado, incluindo melhor filme e direção, O céu sobre os ombros, do estreante mineiro Sérgio Borges, tem como guia um artifício que permeia o cinema contemporâneo como um dos mais instigantes: o limite entre a ficção e o documentário. Ao centro estão não-atores vivendo algo que parece suas vidas, mas não o é exatamente.
O grande obstáculo de um filme assim é conseguir transpor o mero exercício de adivinhação do que é verdade ou mentira  – uma tentação que persegue o público, transformando-se em detetive para descobrir o que é invenção, atuação e o que vem realmente da vida dos atores/personagens. O céu sobre os ombros consegue em boa parte do tempo vencer esse questionamento que pode surgir entre os espectadores. Em outras palavras, o longa consegue ser maior do que essa brincadeira e essa é a grande qualidade do filme.
Seus personagens são peculiares, é claro. Se fossem gente muito comum, talvez não despertassem tanto interesse. Everlyn Barbin é transexual, inteligente conhece muito sobre literatura e filosofia. Sofre preconceitos por sua opção de vida e também se prostitui. Edjucu “Lwei” Moio é escritor, escreve sem parar e nunca publicou livro algum. Murari Krishna trabalha com telemarketing, é adepto do movimento Hare Krishina, pensa em encontrar um amor agora que abandonou o celibato de cinco anos e também é fanático por futebol, líder da Galoucura – torcida do Atlético Mineiro.
O foco do diretor é o ser humano com suas contradições, dores e alegrias de ser o que é. Seus atores/personagens, interpretando a si mesmos, se reinventam, se relacionam com a câmera, se encontram no plano da ficção, na forma como se veem na sociedade e como gostariam de ser vistos. O filme nunca os retrata como seres exóticos.  Busca a sua essência, o que une essas três figuras: a vontade de viver bem e em paz consigo mesmo.

Alysson Oliveira


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança