O besouro verde

Ficha técnica

  • Nome: O besouro verde
  • Nome Original: The Green Hornet
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2011
  • Gênero: Ação
  • Duração: 119 min
  • Classificação: 12 anos
  • Direção: Michel Gondry
  • Elenco: Seth Rogen, Jay Chou

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 11 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Herdeiro de um grande jornal une-se a empregado habilidoso nas artes mecânicas e marciais e transforma-se no Besouro Verde - um heroi mascarado que tira o sono dos bandidões e incomoda as autoridades.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

08/02/2011

Quando foi lançado nos anos 1960, o seriado de TV O Besouro Verde não fez o mesmo sucesso de Batman – que seguia uma linha de ação muito parecida. Mesmo assim, virou cult depois que Bruce Lee, o coprotagonista, estourou nas telas com seus filmes de lutas marciais. Hoje, a série virou pretexto para lembrar o astro de A Fúria do Dragão, morto aos 32 anos, em 1973.
 
O personagem, que começou como parte de um programa radiofônico nos anos 1940, seguindo a trilha de O Sombra – chega agora às telas de cinema adaptado pelo francês Michel Gondry (Brilho eterno de uma mente sem lembranças), mas transformado numa espécie de videoclipe com os ingredientes que sempre caem no gosto dos adolescentes: carros fantásticos, acidentes, piadas infames e lutas marciais.
 
Dificilmente este novo O Besouro Verde se tornará cult, mesmo com a boa atuação de Jay Chou, o ator taiwanês que atualiza Kato, o personagem de Bruce Lee, parceiro do Besouro Verde e inventor de todas as engenhocas que transformam o carro da dupla, um Chrysler Imperial, numa espécie de batmóvel, munido com as mais incríveis armas para combater o crime.
 
O filme repete o seriado, mas a exagerada e irritante atuação de Seth Rogen (como o playboy Britt Reid, identidade secreta do Besouro Verde) é o seu ponto frágil. Como definiu um crítico português, ele transformou o personagem numa espécie de Batman imaturo. Felizmente, Chou rouba a cena e praticamente conduz a ação.
 
Britt é filho de um milionário, dono de um jornal influente, que morre ao ser picado por uma abelha. Boêmio e mulherengo, o herdeiro sempre sai nas colunas sociais por causa de seu comportamento escandaloso (inclusive no jornal do pai). A morte do velho parece colocar Britt nos trilhos, incentivando-o a dirigir os negócios.
 
A grande virada acontece quando ele conhece Kato, motorista do empresário e inventor brilhante, seja para desenvolver uma máquina de café ou para transformar um automóvel num tanque de guerra.
 
A idéia de combater o crime surge inesperadamente, quando Britt e Kato salvam um casal em apuros com um grupo de assaltantes. É quando o motorista mostra todas as suas habilidades marciais e surpreende o novo patrão.
 
Mesmo sem os atributos de Kato, Britt propõe que juntem seus talentos (só que ele não tem nenhum!) para combater a criminalidade.
 
A dupla recebe a importante ajuda de Lenore Case (Cameron Diaz, de Encontro Explosivo), uma criminóloga que Britt contrata para assessorá-lo no jornal. Só que ela desconhece a identidade dos novos herois. Sem saber, ela fornece as informações necessárias para o Besouro armar sua estratégia.
 
Ao “limpar” as ruas da cidade, o Besouro cruzará o caminho de Chudnofsky (Christoph Waltz, de Bastardos Inglórios), um mafioso que controla negócios ilegais e mantém laços com políticos corruptos. O chefão atrai a dupla para uma armadilha, que se transforma numa rocambolesca perseguição de carros e deixará um rastro de destruição.
 
O filme liderou as bilheterias americanas na semana de seu lançamento, com a arrecadação de US$ 33,5 milhões, mas ainda não foi pago. Com um orçamento estimado em US$ 120 milhões, faturou apenas US$ 87 milhões até a semana passada. O caixa do Besouro está ainda vazio para permitir novos voos.

Luiz Vita


Trailer


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança