Gente grande

Gente grande

Ficha técnica


País


Sinopse

Cinco amigos de infância se reúnem no enterro de seu antigo treinador de basquete. Passando um fim de semana juntos, com suas famílias, eles criam confusões em série. Com Adam Sandler e Kevin James.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

22/09/2010

Produzida, co-escrita e estrelada por Adam Sandler, a comédia Gente Grande é um desses filmes em que o elenco parece se divertir mais do que o público. Explica-se: com um roteiro aberto a improvisações, o ator convidou amigos comediantes (todos já trabalharam com ele em um ou mais filmes) para participar e fazer o que supostamente melhor conhecem: humor.

Essa é a razão que explica a quantidade e natureza das piadas que são disparadas em todas as cenas do filme. Ágeis, cada um dos personagens mostra-se uma máquina de gafes, insultos e deboches, movida por um desejo desesperado de participar do grupo e não ficar para trás.
 
Dirigido por Dennis Dugan (O Paizão, quando trabalhou com Sandler), o filme é focado nas relações do quinteto formado por Lenny (Sandler), Eric (Kevin James, de Eu os Declaro Marido e... Larry), Kurt (Chris Rock, de Zohan), Marcus (David Spade, também de Eu os Declaro Marido e...Larry) e Rob (Rob Schneider, de Click). Colegas de infância, eles se reencontram para o funeral de um antigo treinador de basquete.
 

Chegando à antiga cidade natal, os quarentões, agora casados, alugam uma casa às margens do lago para passarem um fim de semana prolongado juntos com seus filhos. Como não há muitos conflitos importantes, a história é praticamente a convivência deles nos dias em que ficarão juntos.

Salma Hayek (de Frida) , Maria Bello (de Marcas da Violência) e Maya Rudolph (de Como se fosse a Primeira Vez), também cooperam com seu carisma, no papel das esposas de Sandler, James e Rock, respectivamente. Mas quem domina as cenas são os homens, no fim.

Por conta da variedade de estilos dos participantes, o espectador irá se deparar com oscilações no humor. Enquanto alguns se apegam a uma graça forçada, outros surpreendem pelas sutilezas, como Rock e Spade. Enquanto isso, Sandler ensimesmado, mais uma vez faz o sujeito sensível, heroico e divertido (na medida para agradar aos seus fãs). Neste caso, mais do mesmo.

 

Rodrigo Zavala


Comente
Comentários:
  • 10/10/2010 - 15h38 - Por Rodrigo O QUE?!!??! Esse filme é hilário demais! Eu ri muito!
  • 30/09/2015 - 18h30 - Por Mykaellen Muito bom esse filme
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança