Negócios à Parte

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

21/02/2003

Um casal de trapaceiros, Betty (Isabelle Huppert) e Victor (Michel Serrault), especializou-se em roubar viajantes incautos e solitários. Percorrendo toda a França, eles se hospedam separados, fingindo não conhecer-se, sempre em hotéis onde previamente pesquisaram que haverá alguma convenção de negócios. Jovem e sedutora, Betty insinua-se para algum hóspede sozinho no bar. Se a noite romântica termina no quarto da vítima, ela sempre dá um jeito de colocar um sedativo na bebida. Assim que a vítima desmaia, Victor entra no quarto e os dois limpam-lhe os bolsos e levam tudo de valor que for possível. Além disso, têm o cuidado de apagar qualquer impressão digital que possa levar a polícia ao seu encalço. Depois, saem tranqüilamente do local, bem antes que o lesado volte a si.

Betty e Victor já levam essa vida de golpes há vários anos e a mulher começou a cansar-se. Há também uma certa tensão sexual no ar, desgastando o clima entre os dois, que têm uma grande diferença de idade. Um golpe mais ambicioso, porém, ainda vai uni-los por algum tempo. A idéia é ganhar uma soma bem mais alta do que o costume, conseguindo apoderar-se de uma recheada maleta, contendo nada menos do que cinco milhões de francos suíços. O desafio é que seu portador (François Cluzet), um suposto tesoureiro de uma multinacional suíça, leva a mala sempre algemada no pulso. Por isso, desta vez, o risco será muito maior, até porque Victor já não tem mais total confiança de que sua companheira não irá traí-lo nesta empreitada.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança