Chéri

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 9 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Lea Lonval é uma cortesã rica, admirada e madura, que decide aposentar-se depois da partida do último amante. A pedido de uma antiga colega, viaja para sua propriedade na praia com o filho desta, de 19 anos, que é como seu afilhado. Os dois se enamoram e vivem uma longa relação. Mas a mãe dele tem outros planos.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

20/01/2010

Vinte e um anos depois de Ligações Perigosas (88), o diretor inglês Stephen Frears uniu-se novamente ao roteirista Christopher Hampton e à atriz Michelle Pfeiffer para realizar Chéri, outro filme de época em que o conflito entre amor e erotismo é fundamental.
 
Mais uma vez, trata-se da adaptação de uma obra literária, no caso, o romance homônimo, escrito em 1920 pela autora francesa Colette (1873-1954). Lea de Lonval (Michelle Pfeiffer) é uma cortesã francesa, famosa e rica, que considera a ideia da aposentadoria, depois do rompimento com o último amante. Aos 49 anos, ela nunca se apaixonou e pensa em aproveitar o resto de sua vida o bom patrimônio que acumulou.
 
Visitando a ex-rival, agora amiga, Charlotte Peloux (Kathy Bates, de Foi Apenas um Sonho), Lea assume a missão de tirar de uma vida de devassidão, entre bebidas e mulheres, o filho desta, seu afilhado Fred Peloux, que ela chama de Chéri (Rupert Friend), de 19 anos. Uma missão que não deixa de ser irônica, dada a experiência de ambas as mulheres.
 
Os dois viajam à bela propriedade de Lea na Normandia. Mas o que se afigurava como um fim de semana de prazer transforma-se num relacionamento que dura seis anos.
 
Diante desta longa duração, que ultrapassou sua expectativa e propósitos, a mãe de Chéri muda de atitude. Arranja um casamento para o filho, que o tornará mais rico pela conquista dos bens da jovem Edmée (Felicity Jones). Aliás, filha de outra cortesã, Marie Laure (a dinamarquesa Iben Hjejle, de O Grande Chefe). Neste ramo de atividade, a solidão entre seus pares é também uma das maldições, que decorre da hipocrisia e moralismo ao seu redor.
 
Aparentemente, Lea foi preparada a vida toda para as separações – ainda mais tendo em vista a grande diferença de idade de Chéri. O casamento dele, porém, precipita uma crise de depressão. Contra sua própria expectativa, a experiente Lea descobriu-se apaixonada de verdade, e perdidamente, desta vez. E o mesmo pode ter acontecido com o cínico Chéri, embora sua vivência seja tão diferente.
 
A grande semelhança que une Chéri a Ligações Perigosas – embora este último seja bem mais denso – é justamente a quebra de uma certeza cínica da impossibilidade do amor para quem costuma tratá-lo como mercadoria ou estratégia de manipulação.
 
O componente extra aqui é a idade. Lea é uma cortesã que contempla a aposentadoria também por conta de sua inevitável chegada. O fato de ser interpretada por uma atriz que tem praticamente a mesma idade da personagem (hoje, 51 anos) torna-se quase uma ironia, dada a beleza impecável de Michelle Pfeiffer, magicamente preservada ao longo dos anos.
 
Na vida real, no entanto, não é bem assim. Atrizes da idade de Michelle em Hollywood costumam ter muito trabalho para se reinventar e manter-se ativas, por mais talentosas que sejam. São consideradas pelos produtores como riscos de bilheteria e aptas a serem substituídas por colegas muito mais jovens – um preconceito, aliás, que não é privativo da profissão de ator.

Neusa Barbosa


Trailer


Comente
Comentários:
  • 07/03/2010 - 19h41 - Por Tiago Monteiro Cardozo Eu assisti "Cheri" e amei, achei uma ótima adaptação do livro, belíssimas fotografias, o figurino é deslumbrante(minha parte favorita, sou estudante de Indumentária na Escola de Belas Artes na UFRJ), uma perfeita produção de arte. Sem falar em Michelle Pfeiffer que esta maravilhosa. Agora uma pregunta, de quem tem muita vontade de trabalhar com cinema mas quer entender um ppouco mais, o que voces do CineWeb tem a me dizer pela a Acadêmia ter esquecido este filme? Nenhuma indicação, até hoje tenho essa dúvida. O que voces pensam sobre esse assunto? Obrigado.
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança