Fantasmas de Marte de John Carpenter

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

19/02/2003

O diretor John Carpenter, de Halloween (1978), já fez filmes B competentes, mas em Fantasmas de Marte atingiu o fim do alfabeto. Seu mais recente trabalho é um terror espacial Z, uma bobagem sanguinolenta e ensurdecedora que recicla seus Assault on Precint 13 e Enigma do Outro Mundo, entre outros filmes. O roteiro é do próprio diretor e de Larry Sulkis.

Através de uma série de flashbacks (às vezes, flashback do flashback), Fantasmas de Marte conta como o Planeta Vermelho, colonizado pelos humanos e uma sociedade matriarcal, tornou-se cenário, em 2176, de uma batalha brutal. A história é relatada a um tribunal por Melanie Ballard (Natasha Henstridge), uma policial durona que liderava um destacamento encarregado de transferir um perigoso criminoso (Ice Cube) de uma cidade de mineração. Os habitantes do local estavam quase todos mortos, assassinados por humanos possuídos por espíritos marcianos maléficos, em vingança contra os colonizadores. Agora unidos, bandidos e policiais precisam enfrentar os monstros.

Mesmo que Carpenter tenha almejado mais do que um passatempo oco (alguns críticos citam o ataque ao colonialismo, por exemplo), seu Fantasmas de Marte só pode ser recomendado aos fãs do trash. Afinal, fica difícil imaginar que alguém mais possa tolerar uma hora e meia de lutas, explosões, degolas e grunhidos - o vilão principal grita tanto, que deve estar rouco até agora - acompanhados por uma trilha sonora heavy metal, composta pelo diretor. O elenco tenta encarar com seriedade e a atmosfera visual é apropriada, mas se alguns momentos são perturbadores, todos os outros são patéticos.

Cineweb-1/2/2002

Fábio Massaine Scrivano


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança