Fora de Controle

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

18/02/2003

Reza a famosa Lei de Murphy que quando o dia começa mal, terminará mal. Nesse caso só resta torcer para que o sol se ponha o mais rápido possível para evitar que a sucessão de catástrofes não tenha limites. Em Fora de Controle, o diretor Roger Michell (Um Lugar Chamado Notting Hill) acompanha um verdadeiro dia de cão na vida de dois homens, que involuntariamente se envolvem num acidente de carro. Era a gota d'água que faltava para transbordar os copos do advogado Gavin Banek (Ben Affleck) e de Doyle Gipson (Samuel L. Jackson), um ex-alcoólatra que tenta se manter próximo dos filhos após o divórcio.

O acidente tira durante alguns preciosos minutos os dois motoristas de seu caminho, por coincidência para o mesmo tribunal. O advogado está atrasado para uma audiência na qual exibirá documentos que, saberemos depois, foram forjados para prejudicar a herdeira de um milionário; Doyle também precisa chegar a tempo para uma audiência na qual tentará convencer o juiz e sua ex-mulher de que está reabilitado e prestes a comprar uma casa na cidade onde ela e os dois filhos do casal poderão morar.

Doyle quer que seja feita a ocorrência do acidente, seguindo os trâmites normais, mas o advogado alega pressa e se prontifica a assinar um cheque em branco para cobrir os prejuízos, desde que possa sair imediatamente do local. Chega a assinar o documento, usando uma pasta como apoio, e sai sem dar oportunidade ao atônito motorista de reagir. E ainda nega uma carona a Doyle, cujo carro ficou imobilizado.

Sob forte chuva, Gavin consegue chegar ao tribunal, enquanto Doyle luta para obter uma carona. Resultado: no meio da audiência, o advogado descobre que sua preciosa pasta ficou com o outro motorista que, por sua vez, chegou no fim do seu julgamento e perdeu a guarda dos filhos.

A vida dos dois voltará a se cruzar e a posse pela pasta com os documentos fará com que Gavin contrate um detetive do submundo que manipulará os dados bancários de Doyle, colocando-o na bancarrota. Como diz a Lei de Murphy, o pior ainda está por vir, pois os dois homens que poucas horas antes não se conheciam se transformarão em inimigos mortais.

O filme ganha em dramaticidade e tensão, mas não consegue escapar do final moralista, no qual o vilão tem sua chance de se redimir e o homem humilhado e ofendido, Doyle, é reconhecido. Samuel Jackson também não encontra em Ben Affleck um adversário à altura para o duelo pretendido pelo diretor tirando do filme uma carga dramática mais consistente.

Cineweb-4/10/2002

Luiz Vita


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança