Paixão e Sedução

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

18/02/2003

O escritor australiano Jonathan Teplitzky conheceu, quando morava em Londres, um grupo de amigas que adoravam discutir seus relacionamentos e, principalmente, suas histórias sexuais. Isto e mais a sua própria história - ele morando em Londres e a namorada vivendo em Sidney -, levaram Jonathan a escrever o roteiro de Paixão e Sedução.

A história banal, como tantas que começam e terminam aos montes em todo o mundo, todos os dias, tem um ingrediente a mais do que comumente utilizado em roteiros como este - a possibilidade do sexo casual, limitado pelo tempo. Uma história que começa como toda uma geração adora, sem a menor chance de envolvimento. Muito prazer, sem nenhuma continuidade e, por extensão, nenhuma responsabilidade emocional.

Paixão e Sedução é a história de Cinthia e Josh (o Faramir da cinessérie O Senhor dos Anéis), dois jovens atraentes, inteligentes, independentes e desimpedidos, que se conhecem numa festa, três dias antes de Josh embarcar de volta a Londres.

A maior parte do tempo, o filme se limita a um único espaço, o apartamento da figurinista Cin. A solução encontrada pelo roteirista e diretor para que a ação não se torne desinteressante é a utilização de depoimentos dos protagonistas e de vários amigos dos dois, intercalados com as cenas interiores. Outro recurso que funciona muito bem é a presença de uma motorista de táxi, que atua como um anjo da guarda de Josh ou, num caso mais extremo, como o coro do teatro grego - não como reforço da narração, mas sim como reforço do emocional que Josh teima em não ouvir.

Além da boa interpretação dos atores principais, o filme tem diálogos inteligentes e uma câmera que, delicadamente, vai esmiuçando cada detalhe além daqueles corpos ardentes. Teplitzky conseguiu fazer uma charmosa comédia romântica em sua estréia como diretor, conduzida com sinceridade, o que torna o espectador cúmplice da descoberta de Cin e Josh - ninguém está imune a uma deliciosa paixão e à intimidade que pode nascer quando menos se espera.

Ana Vidotti


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança