Harry Potter e O Enigma do Príncipe

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 3 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Agora adolescente, Harry Potter envolve-se em problemas amorosos, seus e dos amigos Hermione e Ron. A chegada de um novo professor, Horace Lunghorn - que lecionara em Hogwarts no passado -, prepara uma nova batalha contra o mal na escola de magia, que viverá novamente grandes perigos.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

14/07/2009

No sexto filme da série Harry Potter, os personagens não tem de lidar apenas com problemas envolvendo aulas, magias, poções e provas. O novo ingrediente agora é até mais complexo: o amadurecimento. Harry (Daniel Radcliffe), Rony (Rupert Grint) e Hermione (Emma Watson) vão descobrir as alegrias e as dores que acompanham o amor, além de tentar novas poções e truques com suas varinhas mágicas.

O grande acerto de Harry Potter e o Enigma do Príncipeestá exatamente em aproximar os personagens do mundo real, trazendo à tona os sentimentos com os quais eles praticamente não se preocupavam, no início da adolescência, como o amor, a frustração e a decepção amorosa.

Como já é de praxe na série, é preciso se aproximar de Harry Potter e o Enigma do Príncipe com conhecimento desse universo, pois David Yates (também diretor do quinto longa, Harry Potter e o Chamado da Fênix, de 2007) e o roteirista Steve Kloves (que assinou os quatro primeiros filmes) não perdem tempo com explicações e entram logo na ação.

Harry Potter parece ter aceito sua condição de “O Escolhido” e tenta lidar não apenas com seu status de celebridade no mundo dos bruxos como também com os hormônios que a cada dia se manifestam com mais força. Seu primeiro beijo aconteceu no filme anterior, mas agora algo mais sério está prestes a ocorrer: ele pode estar verdadeiramente apaixonado por Gina (Bonnie Wright), a irmã de seu melhor amigo, Rony.

Rony e Hermione, por sua vez, também não estão imunes às flechadas de cupido. A garota gosta de seu amiguinho ruivo que, por sua vez, é um verdadeiro Don Juan e conquistou o coração de uma menina chata que não larga de seu pé, por mais que ele insista em fugir dela. As desventuras amorosas da dupla são iguais às de qualquer adolescente “trouxa” (os não bruxos), quando a menor decepção pode parecer o fim do mundo.

Fora dos muros da Hogwarts, a escola dos bruxos, os Comensais da Morte espalham medo e destruição, na certeza de que a volta do vilão Voldemort está cada vez mais próxima. Embora desconfiado de armadilhas escondidas dentro da própria escola, Harry ajudará o diretor Alvo Dumbledore (Michael Gambon) a descobrir a origem dos poderes do seu maior rival, com quem deverá travar uma batalha definitiva no último filme da série, Harry Potter e as Relíquias da Morte, que será lançado no próximo ano em duas partes.

O roteiro se atém à ação, embora registre alguns momentos um pouco confusos, especialmente para aqueles com pouca familiaridade com a série criada pela escritora inglesa J. K. Rowling. Ainda assim, Yates faz o filme mais próximo do mundo real de toda a série. Os aspectos de fantasia continuam lá, mas, desta vez, assuntos do cotidiano humano também estão presentes.

Entre os novos personagens, o destaque fica com o professor de Poções Horácio Slughorn (Jim Broadbent, ganhador do Oscar por Iris”) e a mãe de Draco Malfoy (Tom Felton), Narcisa Malfoy (Helen McCrory, de “A Rainha), que também é irmã de Belatriz Lestrange (Helena Bonham Carter), apresentada no filme anterior.

Tanto quanto os personagens e o público que acompanha a história desde o primeiro filme, de 2001, os atores amadureceram diante das câmeras. Parece até uma piada proposital quando Dumbledore diz que logo Harry terá de se barbear. Radcliffe, que estreou na série com 12 anos, hoje é um rapaz que completa 20 anos neste mês, dono de uma fortuna invejável, com carreira no teatro – causou polêmica sua cena de nudez na peça adulta Equus, no ano passado.

Ao longo dos quase dez anos da franquia cinematográfica, os filmes de Harry Potter tornaram-se cada vez mais sombrios e menos infantis, acompanhando o amadurecimento dos personagens – como seu público-alvo. Ao chegar quase ao fim da saga, este penúltimo longa mostra que conquistar o coração de uma garota ou de um garoto pode ser tão complicado quanto acertar os ingredientes e as medidas para uma poção mágica. Ou de uma milionária série de livros, filmes e produtos de sucesso mundial.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança