Malena

Ficha tcnica


Avaliao do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


Pas


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crtica Cineweb

13/02/2003

Giuseppe Tornatore é mesmo o cineasta da nostalgia. Depois de filmes como o consagrado Cinema Paradiso e A Lenda do Pianista do Mar, retorna mais uma vez ao passado em Malena, outro delicioso flashback.

Embora menos sentimental do que os trabalhos anteriores, Malena mantém a forte humanidade característica de sua filmografia. Desta vez, no entanto, Tornatore conta uma história que deve agradar particularmente aos homens. Numa aldeia siciliana, durante a Segunda Guerra Mundial, o adolescente Renato (Giuseppe Sulfaro) fica obcecado por Malena (Monica Bellucci), beldade local cujo marido está em combate. Seguem-se sessões de masturbação, visita ao bordel para amenizar a ansiedade, olhares lascivos dos moradores, comentários maldosos de suas esposas e ângulos generosos da anatomia de Belucci.

Renato não só deseja Malena como também é apaixonado por ela. Suas cinematográficas fantasias de conquistador estão entre os momentos mais divertidos do filme. As coisas começam a ficar sérias quando Malena, agora viúva, prostitui-se para sobreviver, o que culmina numa cena de inesperada violência.

Apesar do roteiro de Tornatore, baseado num conto de Luciano Vincenzoni, não ir muito além disso, consegue garantir o entretenimento com aquele contagiante humor à italiana. Malena também é beneficiado pela fotografia de Lajos Koltai e pela trilha de Ennio Morricone, ambos indicados ao Oscar. Quanto ao simpático Sulfaro e a linda Belucci, não são muito exigidos e têm atuações satisfatórias. Quem acaba roubando várias cenas são coadjuvantes como Gilberto Idone (o advogado) e Luciano Federico (pai de Renato), donos de algumas das participações mais engraçadas.

Fábio Massaine Scrivano


Deixe seu comentrio:

Imagem de segurana