A Força da Amizade

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Arvilla, Margene e Carol são três amigas na faixa dos 50 anos, que pegam a estrada rumo a Santa Babara para entregar as cinzas do marido de uma delas à filha. Enquanto não chegam lá, vivem aventuras tentando superar suas frustrações.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

26/06/2008

E lá se vão duas quase décadas desde que as amigas Thelma e Louise deram um basta aos homens de sua vida – que só traziam problemas – e caíram na estrada em busca de uma liberação pós-feminista. Eis que alguém pensou que estava na hora de um novo filme – mas para a mesma platéia. As moças que se encantaram – e até se espelharam – na dupla, hoje são senhoras na faixa dos 40 ou 50 anos. Por isso, nada mais justo que um filme para elas seja protagonizado por personagens dessa faixa etária.

Entram em cena Jessica Lange, Kathy Bates e Joan Allen no papel de três amigas que precisam pegar a estrada para entregar as cinzas do marido de uma delas à filha dele e deixar suas frustrações para trás – de preferência, sentadas no sofá de casa.

O roteiro – assinado por Daniel D. Davis – parece ter sido escrito por um programa de computador. As atrizes parecem interpretar personagens baseadas nelas mesmas. Jessica é orgulhosa, mas frágil; Kathy, divertida e honesta; e Joan, a reprimida.

A personagem de Jessica, Arvilla, acaba de perder o marido e vai levar as cinzas para a filha dele (Christine Baranski), que ameaça vender a casa se não o fizer. Para não ir sozinha, suas amigas também embarcam na viagem, feita num Bonneville (daí o título original) de 1966. Cada uma delas vai descobrir algo novo que mudará sua forma de encarar a vida.

Certamente há bons momentos nas performances do trio, mas isso não é o bastante para dizer que o resultado seja cinematográfico. Falta ao diretor Christopher N. Rowley uma percepção mais aprofundada da dinâmica da vida e da perda para trazer alguma profundidade. Algo que, por exemplo, Sarah Polley fez muito bem em seu Longe Dela, que também é protagonizado por personagens maduros.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança