Alto Risco

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Extras

Menu interativo, seleção de cenas, trailer, notas de produção, notas sobre elenco e diretor.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

10/02/2003

Michael Sheridan, um dos roteiristas de Alto Risco, utiliza a história da jornalista irlandesa Veronica Guerin, uma ex-colega de trabalho, para mostrar os horrores das ruas de Dublin. Guerin lutou obstinadamente contra chefões do crime organizado e traficantes de drogas. Chegava onde nem a polícia conseguia e os atentados constantes que sofreu comoveram a Irlanda, país que adotou leis mais severas após os episódios.

Joan Allen (indicada três vezes ao Oscar) interpreta Sinead Hamilton, uma ex-relações-públicas que torna-se jornalista. Repórter obstinada, não tem mesa de trabalho, usa o carro e o telefone celular como armas e vive nas ruas em busca de informações. Num misto de dedicação e deslumbramento pelo trabalho, Sinead não respeita limites para conseguir suas histórias. Ela transita no submundo de Dublin, esbarrando em alcagüetes e assassinos frios, entra em conflito com policiais, despreza conselhos de colegas mais experientes e, muitas vezes, coloca a própria família em situações de risco.

A sempre sóbria interpretação de Joan Allen dá credibilidade à personagem muitas vezes contraditória. A jornalista assume para si a tarefa de encontrar soluções para o abismo aberto na sociedade pelas drogas, pela corrupção e pela impunidade. Ela acredita realmente que com suas denúncias poderá dar uma vida mais decente não só ao seu filho como para todos os jovens irlandeses, que crescem num meio hostil e repleto de divisões político-sociais. Seus artigos são esperados com ansiedade pelos leitores e seu editor sente-se impotente para fazer qualquer modificação nos textos, mas também não faz nenhum esforço para montar um esquema de segurança para aquela que elevou e sustenta as vendas do jornal.

Para conseguir suas matérias, ela usa informações tanto de um policial desiludido, interpretado por Patrick Bergin, como de um grupo do IRA. Sua cruzada é moral e não política. Sua determinação a faz viver grandes conflitos no casamento e a colecionar inimigos cruéis como o chefão do crime organizado de Dublin, Shaughnessy (Pete Postlethwaite).

Com boas interpretações e um bom roteiro nas mãos, o diretor John MacKenzie conseguiu realizar apenas um filme convencional, com enquadramentos corretos e uma montagem sem nenhuma novidade. Às vezes, fica a sensação de estarmos assistindo a uma sessão coruja num canal de televisão.

Cineweb - 12/4/2002

Ana Vidotti


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança