À Procura da Felicidade

Ficha técnica

  • Nome: À Procura da Felicidade
  • Nome Original: The Pursuit of Happiness
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2006
  • Gênero: Drama
  • Duração: 117 min
  • Classificação: Livre
  • Direção: Gabriele Muccino
  • Elenco: Will Smith, Jaden Smith

Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 3 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Chris Gardner (Will Smith) não tem dinheiro e seu trabalho como vendedor vai mal. Sua mulher o abandona e ele acaba tendo que criar o filho sozinho. Com sua enorme força de vontade, consegue um estágio que pode ser o pontapé inicial de uma ótima carreira. O roteiro é baseado numa história real.


Extras

- Comentário do diretor

- Uma mão italiana no sonho americano

- Pai e filho - dentro e fora da tela

- O homem por trás do filme: uma conversa com Chris Gardner

- Por dentro de Rubik’s® Cube

- I Can Performance (sem legendas)

- Trailers (sem legendas)


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

01/02/2007

O carisma e talento inabaláveis de Will Smith são os diferenciais que transformam À Procura da Felicidade em algo além de um filme ‘inspirado numa história real’. É difícil imaginar outro ator capaz de tornar um ser de carne e osso o personagem central Chris Gardner, que passa pelas maiores dificuldades sem emprego ou dinheiro, e, ao mesmo tempo, cuida do filho pequeno.

A história é a mesma que Hollywood já contou milhares de vezes. Ainda assim, À Procura da Felicidade não é cansativo, graças ao humanismo que Smith impregna no personagem. Entre as dificuldades enfrentadas por Gardner, que perde a casa por não pagar aluguel, está passar a noite, com o filho pequeno, no banheiro de uma estação de metrô, ou ir preso por inadimplência.

É o típico cara comum lutando contra o sistema – ou melhor, nesse caso, se inserindo no sistema. O objetivo de Gardner não é nada sublime, como o Billy Elliot que queria dançar. Aqui, o personagem quer mesmo ganhar dinheiro, subir na vida o que, em última estância, é uma história de triunfo do capitalismo – afinal, se fosse de derrota, não justificaria um filme. Provavelmente algumas coisas foram amenizadas, como a separação com da mulher, além de uma certa romantização da pobreza.

A direção é do italiano Gabriele Muccino (O Último Beijo), que estréia em Hollywood e faz um trabalho competente, embora sem muita personalidade. O papel do filho de Gardner é feito por Jaden Smith, filho de Will, que é bem esforçado, embora às vezes o roteiro e direção sejam cruéis com ele, dando-lhe muito o que falar.

A certa altura, Gardner tenta desvendar um cubo mágico, aquele brinquedo típico dos anos 80, no qual as faces da mesma cor devem estar alinhadas. O problema é que, quando se acerta um lado, atrapalha-se outro. Assim como na vida do personagem, que está com tudo atrapalhado, mas aos poucos vai se acertando, até tudo estar alinhado.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança