Babel

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 4 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Sinopse

Um camponês vende a outro um rifle de caça. Seus filhos pequenos, pastores de cabras, Ahmed (Said Tarchani) e Yussef (Boubker Ait El Caid), testando o alcance da pontaria, atingem à distância uma turista americana, Susan (Cate Blanchett), que viajava num ônibus com o marido Richard (Brad Pitt).


O caso deflagra uma caçada policial que procura terroristas numa região onde eles não existem. A violência policial explode num outro canto do mundo, na fronteira entre México e EUA, onde a babá dos filhos do casal americano, Amelia (Adriana Barraza) passa maus momentos por ter resolvido levar as duas crianças ao casamento de seu filho, do outro lado da fronteira. A outra ponta da história está no Japão, onde mora um viúvo (Koji Yakusho) que sofre com o distanciamento da filha adolescente e surda-muda, Chieko (Rinko Kikushi).


Extras

- Trailer


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

18/01/2007

Fiel ao seu estilo de mesclar várias histórias, Alejandro Gonzáles Iñarritu (de Amores Brutos e 21 Gramas) atinge o auge da forma e também da fórmula com este filme, que venceu vários prêmio, como o de melhor diretor em Cannes e também o Globo de Ouro de melhor filme em 2007.

São quatro histórias, em quatro diferentes lugares do mundo – México, EUA, Marrocos e Japão. Arma-se uma sólida arquitetura dramática acelerada pela habitual câmera inquieta dos filmes do diretor a partir de um incidente no Marrocos. Um camponês vende a outro um rifle de caça. Seus filhos pequenos, pastores de cabras, Ahmed (Said Tarchani) e Yussef (Boubker Ait El Caid), é que acabam usando a arma. Testando o alcance da pontaria, atingem à distância uma turista americana, Susan (Cate Blanchett), que viajava num ônibus com o marido Richard (Brad Pitt), numa viagem de reconciliação.

O caso deflagra uma caçada policial que procura terroristas numa região onde eles simplesmente não existem. A violência policial explode aqui e também num outro canto do mundo, na fronteira entre México e EUA, onde a babá dos filhos do casal americano, Amelia (Adriana Barraza) passa maus momentos por ter resolvido levar as duas crianças ao casamento de seu filho, do outro lado da fronteira, sem levar os documentos dos meninos. A outra ponta misteriosa da história está no Japão, onde mora um viúvo (Koji Yakusho) que sofre com o distanciamento da filha adolescente e surda-muda, Chieko (Rinko Kikushi).

A referência bíblica a partir do nome – da célebre torre que simboliza a discórdia e incompreensão entre os homens – confere o tom fatalista à narrativa, conduzida pelo trabalho excepcional de um vasto elenco de atores, alguns iniciantes, caso dos meninos marroquinos.

Até aqui, Iñárritu demonstrou ser capaz de criar universos ficcionais poderosos. Paira agora alguma incerteza diante de seu futuro, depois de uma mal-explicada briga com seu roteirista, Arriaga. Pode ser um bom momento para uma mudança de rumos para ambos.

Neusa Barbosa


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança