Flores Partidas

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Don Johnston é um solteirão inveterado que decidiu ficar só após brigar com uma namorada. Porém, recebe uma carta de uma antiga paixão dizendo que ele teve um filho há 19 anos. Ele faz uma viagem em busca das mulheres que amou e que é a mãe do garoto. Dessa forma, acaba revivendo sua vida.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

21/11/2005

O ator norte-americano Bill Murray encarna uma nova versão do mesmo personagem que lhe deu uma indicação ao Oscar em Encontros e Desencontros, aqui numa versão um pouco diferente. Se o personagem do filme de Sofia Coppola estava desesperado por um pouco de contato humano, desta vez ele é um personagem que descobre ter envelhecido e, até então, nunca ter feito laços muito resistentes.

Escrito e dirigido por Jim Jarmusch (Sobre Café e Cigarros), o filme apresenta Murray no papel de Don Johnston, que enriqueceu trabalhando na indústria de informática sem ao menos gostar muito de computadores.

Numa das primeiras cenas, ele é abandonado por sua jovem namorada, vivida por Julie Delpy. Quase ao mesmo tempo, recebe uma carta cor-de-rosa de um antigo amor dizendo que ele teve um filho há alguns anos. Instigado por seu vizinho (Jeffrey Wright) metido a detetive, Don faz uma lista das possíveis mulheres que poderiam ser mães desse filho. Apesar de não estar muito convencido de que precisa encontrar o rapaz, ele faz uma viagem visitando cada uma dessas mulheres.

A viagem de Don através dos EUA é uma forma de Jarmusch mostrar várias facetas da sociedade norte-americana. A primeira parada é na casa de Laura (Sharon Stone), onde é recebido pela filha dela, Lolita (Alexis Dziena). Fazendo justiça ao nome, a menina tenta seduzi-lo.

Depois irá reencontrar Dora (Frances Conroy, da série A Sete Palmos), que é uma agente imobiliária reprimida. O jantar ao lado do marido dela é um momento de monotonia e desespero para Don. Mais tarde, é a vez de falar com Carmen (Jessica Lange), uma veterinária esotérica e, finalmente, com Penny - interpretada por uma irreconhecível Tilda Swinton. Moradora de uma comunidade de motoqueiros, esta terá a reação mais estranha ao reencontro com Don.

Cada reencontro é uma possibilidade de Don reexaminar a sua vida, os acontecimentos que o levaram a ser quem é. Cada descoberta é uma chance de mudança. Encontrar o filho, ou não, é apenas um detalhe desta egotrip.

Em seu filme, Jarmusch guia-se pela formação de arquétipos norte-americanos mais do que tipos humanos. Dessa forma, ele mostra ‘a família do subúrbio’, ‘os hippies do novo tempo’, ‘a mulher independente’, entre outros. O que, de certa forma, diminui a força do filme, que perde um pouco a visão humana de seus personagens.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança