Aprendendo a Mentir

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 0 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Helmut é um jovem alemão que vive seu primeiro grande amor no colegial. Mas a moça, Britta, acaba indo embora para San Francisco. Mesmo assim, ela será a medida de todos os amores de Helmut. O rapaz se envolve com diversas mulheres, mas nunca consegue esquecer Britta.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

10/08/2005

A comédia dramática alemã Aprendendo a Mentir chega com uma credencial de peso. Foi produzida pela X-Filme Creative Pool - a mesma empresa de sucessos germânicos interessantes como Corra, Lola, Corra, de Tom Tykwer, e Adeus, Lênin, de Wolfgang Becker. Tudo isso faz com que o filme estréie cercado de expectativas. Mas o longa de Hendrik Handloegten passa um pouco longe daquele vigor dos outros filmes da empresa que também foram lançados aqui no Brasil, como o excelente Inverno Quente, também de Tykwer.

A contextualização política da queda do Muro de Berlim, e a primeira parte podem dar a impressão de que Aprendendo a Mentir vai alçar vôos mais ousados, mas não é bem isso que acontece. O diretor e roteirista Handloegten, que baseou o longa num livro de Frank Goosen, foca toda a história na evolução emocional de Helmut (Fabian Busch, de A Queda). Jovem de classe média, ele irá se apaixonar pela primeira vez quando ainda está no colegial. Sua cara metade é Britta (Susanne Bormann) que após um curto romance o abandona para morar com o pai em San Francisco.

Como muitos heróis românticos, a vida amorosa de Helmut será medida por aquilo que viveu com Britta, a quem nunca conseguiu esquecer. Isso acaba levando o rapaz a embarcar em relacionamentos vazios, seja com uma antiga amiga de escola ou com a colega ninfomaníaca dela. Helmut acaba entendendo que para poder levar uma vida normal precisa reencontrar Britta e resolver de uma vez por todas essa pendência.

A primeira metade do filme envolvendo a vida juvenil de Helmut e seu relacionamento com Britta flui com muito mais segurança do que o restante de Aprendendo a Mentir. Os personagens coadjuvantes –em especial as namoradas de Helmut – têm muito pouco tempo em cena, o que dificulta que se sinta alguma simpatia por eles.

Aspectos artísticos do filme, como direção de arte, figurino e trilha sonora, acabam se destacando nesse processo de passagem do tempo. As mudanças em Helmut ao longo das décadas são marcadas por suas roupas, cortes de cabelo e as músicas que ele escuta. Mas a mistura entre comédia e drama a que o roteiro se propõe nunca é empolgante o bastante para fazer com que se crie muita empatia com o personagem.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança