A Outra Face da Raiva

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 3 votos

Vote aqui


País


Sinopse

Terry (Joan Allen) torna-se uma alcoólatra autodestrutiva quando o marido a abandona e foge para a Europa. Com quatro filhas adolescentes, ela acaba se envolvendo com Dennis (Kevin Costner), um ex-jogador de basebol beberrão.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

04/05/2005

Em se tratando de filmes medianos, A Outra Face da Raiva pertence a uma categoria bem peculiar: é um filme com uma série crise de identidade. Não se decide se é uma comédia romântica, ou um drama romântico com toques cômicos. No final das contas, acaba sendo um suspense propositadamente manipulador. É impossível não ficar se perguntando aonde está a outra metade do elenco num filme que começa com três personagens indo a um funeral. Conseqüentemente, durante os outros 90 minutos, toda vez que alguém dirige em alta velocidade, fica grávida ou pula de uma árvore, tem-se a sensação de que este será o passeio, a gravidez ou o pulo fatal.

Logo depois do funeral inicial, entra um letreiro dizendo ‘três anos antes’, e começa a história, com Terry (Joan Allen) contando para suas quatro filhas que o pai fugiu para a Europa com sua secretária. As filhas, por sua vez, tendem para o estereótipo. Hadley (Alicia Witt) é a mais velha e que culpa a mãe pelo abandono do pai. Emily (Keri Russell) sonha ser bailarina. Popeye (Evan Rachel Wood) é a mais nova e narradora do filme, enquanto Andy (Erika Christensen) é a que traz mais problemas para a mãe.

Como se Terry já não tivesse seus próprios problemas. Além de embarcar numa verdadeira viagem etílica ladeira abaixo, ela se envolve com um amigo, outro beberrão, o ex-jogador de beisebol Dennis Davies (Kevin Costner). Entre um porre e outro sobra tempo para namorar e ver o que as filhas andam aprontando.

E elas aprontam muito. A pior de todas é Andy, que se envolve com um produtor de rádio quarentão e chauvinista – vivido pelo diretor e roteirista do filme Mark Binder (criador e protagonista da série de TV paga Fantasias de Homem Casado).

O roteiro foi feito especialmente para Joan Allen, que, como sempre, mostra ser uma das atrizes mais talentosas e subaproveitadas de sua geração. Sua personagem é quem tem o maior humanismo do filme, afundando-se na bebida e, às vezes, em busca de um novo amor. O mesmo acontece com o personagem de Costner, o ex-jogador que mergulha numa bebedeira light e evita pensar e voltar aos seus dias de glória.

O mesmo, no entanto, não acontece com as quatro filhas de Terry. Elas simplesmente não existem num contexto dramático verossímil, tendo a densidade dramática de personagens de um sitcom. Essa fragilidade do roteiro faz com que Binder nunca se aproxime de capturar a realidade do cotidiano da vida familiar.

Durante todo o filme, Binder faz opções estranhas, tentando mesclar o drama familiar, o romance, a comédia e o suspense em meio à crônica do dia-a-dia. Às vezes até acerta. Seu maior erro foi não querer ousar, não pensar em extrapolar o cronismo morno. E no final, quando o suspense se revela e um personagem explica o estranho título, é impossível não se perguntar em qual lado da raiva Binder estava pensando quando criou tudo isso.

Alysson Oliveira


Comente
Comentários:
  • 29/03/2010 - 11h55 - Por eliane Algumém sabe a trilha sonora desse filme adorei a musica que a banda canta na cena do casamento!
    Eliane
  • 02/01/2011 - 18h41 - Por Irene de Paiva A Eliane fez esta pergunta em 29/03/2010, eu a refaço em 02/01/2011 por favor gostei muito das músicas...Algumém sabe a trilha sonora desse filme adorei a musica que a banda canta na cena do casamento!
    Eliane

    Grata

    Irene
  • 02/01/2011 - 19h59 - Por Luiz Vita Irene e Eliane,

    Vejam informações sobre a trilha sonora nesse link:
    http://www.soundtrack.net/albums/database/?id=3748

    Espero que isso as ajudem.
  • 24/04/2011 - 11h46 - Por Cileide Adorei o filme.
    Tem momentos de tensão, de romace e umas pitadas de comédia. A filha mais nova talvez seja a mais adulta entre elas. É um exelente filme.
  • 14/08/2012 - 14h55 - Por valeria filme é muito bom. gostaria de saber o nome da musica na cena do casamento, se alguém souber me mande por favor. muito obrigada.
  • 11/10/2019 - 19h54 - Por Amanda Turl Monnerat onnerat O nome da música que toca na cena do filme:
    Girl you'll be a woman soon.
    Urge Overkill
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança