Tainá - Uma Aventura na Amazônia

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 9 votos

Vote aqui


País


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

06/01/2005

O segundo longa-metragem da diretora Tânia Lamarca, que divide o crédito com Sérgio Bloch, Tainá - Uma Aventura na Amazônia, é um filme ecológico, totalmente rodado na Floresta Amazônica. Está estética e tecnicamente muito acima da média nacional, com uma produção impecável, que foge das mesmices que pautam o segmento infanto-juvenil.

Eleito melhor longa de ficção pelo júri popular do Festival Rio BR 2000 e prêmio de melhor filme e fotografia (de Marcelo Corpanni) do 11º Festival de Cinema de Natal, Tainá também participou da competição oficial do New York International Children´s Film Festival, em fevereiro de 2001. Prêmios e participações em vários festivais são apenas um lado da moeda para este filme que já foi visto por mais de 350.000 espectadores no Brasil. O que interessa mesmo é a empatia com o público a que se destina - as crianças.

A carismática descendente de índios Eunice Baía foi escolhida entre 3 mil crianças, para interpretar a corajosa Tainá. Antes de ser descoberta pela produção, a pequena atriz paraense vivia com os pais e oito irmãos em Barcarena, cidade a mais de duas horas de barco de Belém. Acostumada com a selva, ela interpreta com muita naturalidade o papel da indiazinha órfã que vive na Amazônia com seu avô, o sábio Tigê (Rui Polanah), com quem aprende o respeito pela história e lendas de seu povo e o amor à natureza.

A grande aventura começa quando Tainá salva um pequeno macaco, a quem dá o nome de Catú (Bonito), da armadilha montada por traficantes de animais, liderados pelo vilão Shoba (Alexandre Zachia). A quadrilha é formada ainda por Boca (Charles Paraventi) e Biriba (Marcos Apolo), dois sujeitos pouco inteligentes que, para desespero do chefe, só se metem em confusões. Catú torna-se o amigo inseparável da menina após a morte de seu velho avô, mas os bandidos não lhe dão trégua.

Com a ajuda de um piloto ermitão, Rudi (Jairo Mattos), Tainá foge para uma pequena vila onde mora a bióloga Isabel (Branca Camargo) e seu filho Joninho (Caio Romei), um garoto que odeia morar na selva, pois está acostumado a viver em uma grande cidade, cheia de shopping-centers e hamburgueres a cada esquina. O convívio entre estas duas crianças, de culturas tão distintas, começa com muitos conflitos. Mas, a inocência e a insaciável vontade de aprender faz com que Tainá conquiste mais um amigo e aliado na luta em defesa das plantas e animais da floresta.

Um bom programa para as férias da garotada, que além da diversão pura e simples, pode aprender mais sobre a importância da preservação da Floresta Amazônica e o seu ecossistema. Uma história que vai além dos fracos filmes nacionais lançados recentemente para este grande e pouco respeitado público.

Ana Vidotti


Comente
Comentários:
  • 23/04/2012 - 18h06 - Por alexandre esté filme é muito bom
    vão gostar de ver!!!!!!!!!!!!!!!!
  • 31/10/2012 - 15h15 - Por emilia eu quero ver sem baixar!!!!!!!!!
  • 01/06/2013 - 15h55 - Por DESCONHESIDO qual é o significado do nome CATU
  • 03/06/2018 - 18h56 - Por Ana O significado da palavra Catu é bonito

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança