O Abraço Partido

Ficha tcnica

  • Nome: O Abraço Partido
  • Nome Original: El Abrazo Partido
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: Argentina
  • Ano de produo: 2004
  • Gnero: Comédia, Drama
  • Durao: 99 min
  • Classificao: Livre
  • Direo: Daniel Burman
  • Elenco: Daniel Hendler

Avaliao do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 1 votos

Vote aqui


Pas


Sinopse

O ator uruguaio Daniel Hendler ganhou o Urso de Prata no Festival de Berlim por esse filme argentino. Ele é o jovem Ariel, que vive num bairro judeu em Buenos Aires, e está cheio de dúvidas sobre seu futuro.


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crtica Cineweb

25/10/2004

Em O Abraço Partido, do argentino Daniel Burman, os pequenos detalhes têm extrema importância. Apresentando uma Argentina multicultural, o cineasta mostra mostra a força do jovem cinema desse país. Para provar essa tese, basta dar uma olhada em produções recentes da Argentina, como O Pântano, de Lucrecia Martel, e Do Outro Lado da Lei, de Pablo Trapero.

 

O jovem Ariel (o ótimo Daniel Hendler, premiado com o Urso de Prata de Melhor ator no Festival de Berlim deste ano) tem vinte e poucos anos e muitas dúvidas. Como um típico jovem de sua idade, ele não sabe o que quer da vida e passa os dias numa galeria comercial no bairro judeu de Buenos Aires.

 

Dividindo seu tempo entre a loja de lingeries da mãe (Adriana Aizenberg, numa inesquecível atuação) e o cyber café local, flertando com a atendente, ele apenas filosofa. Sem ter muito o que fazer, gosta de pensar no pai, que abandonou a mãe e foi para Israel na década de 1970 para lutar na guerra de Yom Kippur e nunca mais voltou.

 

Pensando em uma nova vida na Europa, ele tenta conseguir um passaporte polonês, mas isso não será nada fácil. Enquanto espera soluções - ou novos rumos para a sua vida - ele vai recebendo conselhos da avó, do rabino e de quem mais aparecer em seu caminho.

 

Os diversos personagens da galeria são um colorido pano de fundo para a história do jovem Ariel. Transitando entre uma melancolia juvenil e um humor delicado, o roteiro escrito pelo diretor e por Marcelo Birmajer mostra um certo ritual de passagem tardio na vida de Ariel.

 

Os diálogos e as narrações feitas pelo protagonista são, na maioria das vezes, profundas e singelas observações daquele microcosmos que representa todo o mundo - repleto do multiculturalismo do século XXI.

 

Esse é o longa que representa a Argentina na corrida pelo Oscar de melhor produção estrangeira.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentrio:

Imagem de segurana