Antes do Pôr-do-Sol

Ficha técnica

  • Nome: Antes do Pôr-do-Sol
  • Nome Original: Before Sunset
  • Cor filmagem: Colorida
  • Origem: EUA
  • Ano de produção: 2004
  • Gênero: Romance
  • Duração: 80 min
  • Classificação: Livre
  • Direção:
  • Elenco:

País


Sinopse

Dez anos após seu primeiro encontro, em Viena, Jesse (Ethan Hawke) e Celine (Julie Delpy) se revêem, desta vez em Paris. Embora tenham mudado, algum sentimento restou em seu coração. E eles se entregam a ele.


Extras

Menu interativo

Seleção de cenas

No set de Antes do Pôr-do-Sol

Trailer de cinema


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

04/10/2004

Receita para um romance inteligente e sensível (sem cair na pieguice): um belo casal, um cenário formidável (de preferência na Europa), um roteiro bem amarrado, com situações plausíveis, personagens reais e uma direção tão competente que quase passa despercebida. Resultado: Antes do Amanhecer (1995). Mas a receita deu tão certo que foi repetida quase 10 anos depois, com um resultado ainda melhor.

Com o final aberto de Antes do Amanhecer, em que o casal se comprometia a se reencontrar seis meses depois, Linklater partiu o coração de cinéfilos apaixonados do mundo todo. Nove anos depois, ele volta para juntar cacos da melhor forma possível, fazendo dessa seqüência um dos melhores filmes do ano, com cenas memoráveis e diálogos e atuações inspiradíssimas.

O tempo passou. Jesse e Celine não se reencontraram naquela época, pelos mais diversos motivos. Agora, são duas pessoas completamente diferente - ao menos essa é a impressão que tentam passar após um primeiro reencontro. Ele está em Paris para divulgar o seu livro sobre um casal que passa uma noite romântica em Viena.

"É autobiográfico?", pergunta um jornalista durante uma coletiva na lendária livraria Shakespeare & Company. O escritor se dá ao luxo de citar Thomas Wolfe e dizer que toda história tem um quê de autobiográfico. Nesse momento, o tal quê, atendendo pelo nome de Celine, entra na livraria, e ele percebe que ainda há algo entre eles. Uma história de amor inacabada.

Pode parecer pretensão demais de Linklater fazer um filme de quase uma hora e meia praticamente com apenas dois personagens, mas não é. Antes do Pôr-do-Sol retoma o clima bucólico romântico de seu antecessor, e mostra o que aconteceu com esses dois espécimes típicos da Geração X quase dez anos depois. Eles não são mais os mesmos - mas, de certa forma ainda são.

O filme foi feito da forma mais orgânica possível. Os atores participaram de todas as etapas da elaboração do roteiro, da concepção dos diálogos e situações. Julie até compôs as canções que ela canta no filme, mostrando que não só tem talento como atriz, mas que também é muito afinada.

Tudo caminha na mais perfeita harmonia, emoldurado por uma Paris que não está nos guias turísticos. Linklater e seu diretor de fotografia Lee Daniel - o mesmo de Antes do Amanhecer- fugiram da obviedade da Torre Eiffel e do Arco do Triunfo, buscando pequenos parques, praças e ruas quase desconhecidas. Se antes Viena serviu como uma referência a Freud e à psicoterapia, Paris é uma versão do amor altruísta, que sobrevive ao tempo.

Hawke e Julie mostram a mesma química que fez milhares torcerem pelo final feliz, que não aconteceu em 1995. O ator mantém praticamente o mesmo espírito do Jesse daquela época, só que agora deixando o look grunge para trás, tentando encontrar seu lugar no mundo como um escritor. A Celine de Julie, por sua vez, parece ter amadurecido mais do que Jesse. E o filme é deles. Praticamente não há coadjuvantes. É como se entre o casal houvesse uma sintonia tão grande, que outras pessoas se tornassem desnecessárias.

Antes do Amanhecer foi o quarto filme de Linklater, uma obra-prima. Agora, com Antes do Pôr-do-Sol, ele mostra que está mais maduro. Além de fazer um trabalho primoroso, concebeu um dos finais mais lindos e tocantes da história do cinema - de encher os olhos, os ouvidos e o coração.

Alysson Oliveira


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança