Meu Papai é Noel 2

Ficha técnica


Avaliação do leitor

PéssimoRuimRegularBomÓtimo 2 votos

Vote aqui


Locais de filmagem


Nota Cineweb

PéssimoRuimRegularBomÓtimo


Crítica Cineweb

16/12/2002

Uma das preocupações dos filmes produzidos pela Disney é dar bons exemplos para seus espectadores. Numa época em que o grosseiro e o incorreto tornam-se as vedetes dos filmes americanos, o estúdio se mantém família, conservando valores que parecem esquecidos em outras produções.

O amor fraterno e a dedicação em fazer o bem são as principais lições que se podem extrair de Meu Papai é Noel 2. Continuação do sucesso de 1994, o filme não perde em nada para as superproduções, até porque liderou as bilheterias nos Estados Unidos e no Canadá, quando estreou, em novembro.

A única lástima de Meu Papai é Noel 2 é o fato dele se prender muito ao primeiro filme. Para quem não o viu, fica um pouco difícil entender como Scott Calvin (Tim Allen) um norte-americano atrapalhado, pai de família, tem sido o Papai Noel nos últimos oito anos - e, segundo os elfos e duendes, ele é o melhor que o Pólo Norte já teve.

Para entender a história, a distribuidora deveria dar uma cartilha às pessoas dizendo: no Natal de 1994, Scott e seu filho acordam com um 'súbito estrondo' no teto, durante a madrugada. Quando vão investigar, acabam fazendo com que o bom velhinho caia do telhado. Na roupa de Papai Noel, um cartão aconselha: "Se algo acontecer comigo, vista minha roupa e entre no trenó. As renas saberão o que fazer". O resto dá para entender.

Nesta nova seqüência, o protagonista da história precisa agora ajudar seu filho que passa por problemas na escola, às vésperas do Natal. Além disso, precisa urgentemente encontrar uma esposa, pois para se tornar um verdadeiro Noel é preciso constituir uma famíla no Pólo Norte. Tudo isso até à 0h do dia 25
de dezembro, senão os presentes das crianças
estarão perdidos.

Meu Papai é Noel 2 não é diferente de nenhum outro filme de Natal. E, ao mesmo tempo, o é. Os roteiristas Leo Benvenuti e Steve Rudnick conseguiram, na verdade, uma proeza: encontrar um novo ângulo para contar uma velha história.

Rodrigo Zavala


Deixe seu comentário:

Imagem de segurança