Festival do Rio consagra "As boas maneiras"

Festival do Rio começa com vencedor de Veneza 2017

Neusa Barbosa
Com a exibição em sessão especial para convidados do longa A Forma da Água, de Guillermo del Toro, começa nesta quinta (5) o Festival do Rio. Até 15 de outubro, o Festival vai exibir 250 filmes de mais de 60 países, espalhados por 15 mostras em cerca de 20 locais de exibição da cidade, receber profissionais do audiovisual para seminários e workshops e debates.

Serão apresentados novos trabalhos de diretores consagrados e premiados, como, Roman Polanski (Based on a true Story), Stephen Frears (Victoria and Abdul), Luca Guadagnio (Me Chame pelo seu nome),  Oliver Stone (A entrevista de Putin), James Franco (The Disaster Artist), Fatih Akin (Em Pedaços e Tschick), Agnieszka Holland (Rastros), Alexander Payne (Pequena grande vida), Hong Sang-soo (A Câmera de Claire), Frederick Wiseman (Ex Libris: Biblioteca pública de Nova York e Titicut Follies - primeiro filme do diretor, que completa 50 anos em 2017), Robert Guédiguian, (Uma casa à beira-mar), Sally Potter (A Festa),  Jane Campion (Top of the lake: China girl), Steven Soderbergh (Roubo em família), Barbet Schroeder (O Venerável W.), Abel Ferrara (Ao Vivo na França Piazza Vittorio), Josh Safdie e Ben Safdie (Bom Comportamento), Pedro Pinho (A Fábrica de Nada), André Téchiné (Anos Dourados), Geremy Jasper (Patti Cake$), Hany Abu-Assad (Depois Daquela Montanha), Joachim Trier (Thelma), William Friedkin (O diabo e O Padre Amorth), Michel Hazanavicius (O Formidável), Brett Morgen (Jane), Mathieu Amalric (Barbara), Alexandra Dean (Bombshell: The Hedy Lamarr Story), Kathryn Bigelow (Detroit em Rebelião), Ildikó Enyedi (Corpo e Alma - Urso de Ouro na Berlinale 2017),Gustavo Salmerón (Muitos filhos, um macaco e um castelo), Pedro Cabeleira (Verão Danado), Joshua Z. Weinstein (Menashe), Lisa Azuelos (Dalida), Wang Bing (Senhora Fang  - Melhor Filme em Locarno 2017), Lucrecia Martel (Zama),  Sean Baker (The Florida Project), entre outros. 
  
Além das mostras tradicionais como Panorama do Cinema Mundial, Première Brasil, Première Latina, Expectativa,Mostra Geração, Midnight Movies & Docs, Fronteiras, Meio Ambiente e Itinerários Únicos, o festival traz programas e mostras especiais nesta edição.

Pelo quarto ano, o Prêmio Felix vai eleger o melhor filme de temática LGBTQ de uma seleção de 32 longas e 4 curtas, escolhido por um júri oficial e vai exibir o programa:  Felix Apresenta: Clássicos do Queer BritânicoEm 2017, comemora-se os 50 anos da descriminalização da homossexualidade no Reino Unido. Em um momento em que as questões LGBTQ estão cada vez mais urgentes no Brasil e no mundo, o Prêmio Felix do Festival do Rio apresenta uma seleção de três clássicos britânicos produzidos nos anos 80 e 90. Os títulos, apresentados em cópias restauradas, são Orlando - A mulher imortal (dir. Sally Potter, 1992), Eduardo II (dir. Derek Jarman, 1991) e  Minha adorável lavanderia (dir. Stephen Frears, 1985)
 
 
O Festival presta homenagem à Itália, com exibição de 9 das mais recentes produções italianas, como A Ciambra, de Jonas Carpignano (Premiado na Quinzena dos Realizadores de Cannes 2017), Piazza Vittorio, de Abel Ferrara (Veneza 2017), Uma Família, de Sebastiano Riso (Veneza 2017) entre outros.

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança