"Febre do rato", de Claudio Assis", é o grande vencedor de Paulínia

Parceiro de Fernando Meirelles estreia triângulo amoroso em Paulínia

Alysson Oliveira

A atriz Juliana Schalch nasceu em São Paulo e estudou na cidade. Por isso, nunca precisou morar uma república de estudantes – ao contrário de Camila, a personagem que interpreta no longa Os 3, apresentado em competição no 4º Paulínia Festival de Cinema. “Eu nunca saí de casa para estudar, mas morei no Rio quando fiz a novela ‘Três irmãs’, e agora vou muito à cidade para gravar ‘Morde e Assopra’”, disse em entrevista ao Cineweb. Mas, para ela, essa não é uma realidade completamente estranha. “Fiz faculdade e até hoje convivo com estudantes, sei muito bem como é o cotidiano desse ambiente”.

No filme, Juliana faz uma moça que se muda para São Paulo, onde irá cursar faculdade, e passa a morar com dois rapazes, interpretados por Gabriel Godoy e Victor Mendes. com quem acaba se envolvendo emocional e sexualmente. Por conta quase do acaso, o apartamento dos três personagens se torna cenário de uma peça de marketing na internet, na qual eles são acompanhados por câmeras o dia todo e se tornam febre on line.
 
O longa é coescrito e dirigido por Nando Olival, que em 2001 fez  Domésticas – O filme, em parceria com Fernando Meirelles que, aliás, esteve presente na sessão oficial do filme.
 
Olival contou em Paulínia que custou a escolher os três atores porque precisava de um trio com química. Quando chegou aos nomes, Victor já conhecia seus dois colegas de cena, que não se conheciam entre si. “Isso nos ajudou bastante a criar nossos personagens, porque no começo do filme eles não se conhecem”, explicou Juliana.
 
Quanto a Camila, Juliana a classifica como ‘corajosa e visceral’. “Ela tem muitas ideias, muita iniciativa. É cheia de opiniões, e não tem limite ou pudor de fazer o que bem entende”. E tanto que a personagem acaba se envolvendo com seus dois colegas. A atriz confessa que se sentiu muito segura ao fazer as cenas de intimidade porque o ambiente era de muito profissionalismo. O diretor confessa que se sentiu na obrigação de preservá-los da exposição desnecessária.  “Eu era como o pai desses três atores. Eles são jovens e eu não via necessidade de explorar a nudez e o sexo”, explicou o diretor.
 
Mesmo sabendo que a questão da sexualidade dos personagens possa levantar polêmicas quando o filme estrear, em novembro, Juliana confessa que um dos aspectos que mais a prendem no filme é a vida dos três se tornando um reality show. ”A intimidade das pessoas está muito exposta hoje em dia. E Os 3 vai além discutiindo isso apenas como uma forma de entretenimento”.

Deixe seu comentrio:

Imagem de segurana