Celulóide Digital

A boca no trombone no Festival de Brasília

Por Neusa Barbosa em 05/10/2011
A noite da premiação do festival, nesta segunda (4), foi também de vários protestos – o que não é novidade no evento da capital federal.
 
Teve de tudo. Como os diretores locais reclamando do desterro das exibições da Mostra Brasília para o Museu da República, tirando-a do reduto tradicional do festival, o Cine Brasília. Reclamaram de tudo, até da falta de estacionamento do novo lugar. Embora, a bem da verdade, haja transporte público como metrô e ônibus ali bem perto. Mas, claro, dá para entender que sair do Cine Brasília incorre em perda de público e de status. O horário vespertino das sessões também atrapalha. Por isso, diretores reclamaram que seus filmes “passaram escondido”.
 
Aí, nessa Mostra Brasília, uma outra coisa deve mudar – é preciso haver seleção, curadoria, o que não aconteceu este ano. Uma atitude que descaracteriza a mostra e desmerece este que é o mais antigo e um dos maiores e mais respeitados festivais do País.
 
Um protesto mais preocupante veio pela voz do diretor José Furtado e outros produtores do documentário Sagrada Terra Especulada, da mesma Mostra Brasília, e que venceu até um prêmio de R$ 35.000,00 como segundo colocado numa premiação concedida pela Câmara Legislativa do DF. O filme retrata um protesto pela construção de um bairro chamado Setor Noroeste, destinado a moradores de alto poder aquisitivo, no que os cineastas chamam de “última reserva do cerrado” na Asa Norte do Plano Piloto da capital, onde há décadas mora uma comunidade indígena. Que, segundo eles, vem sofrendo violência para sair dali.
 
Muito aplaudidos, os cineastas garantiram que vão usar o dinheiro do prêmio para continuar lutando contra o projeto, que tem participação da companhia imobiliária Terracap, uma das patrocinadoras do festival, citada nominalmente no palco na noite de premiação.
 
E pensar que, por ter menos de 70 minutos – tem 68 -, o filme tinha sido excluído da programação. Sob protestos, voltou à grade, foi exibido e premiado.
 
Democracia é complicado mas é isso aí.

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança