A Viagem Imóvel

Velozes e furiosos: na caça de Bin Laden

Por Luiz Vita em 09/05/2011

Vou dar de graça (olha só o meu espírito desprendido) uma ideia para os produtores da franquia "Velozes e furiosos", que, tenho certeza, vai agradar aos fãs dessa saga "épica", depois do sucesso das incursões pelas comunidades cariocas.

O filme pode aproveitar a onda de descrença que envolve a morte do hirsuto terrorista (tem gente que quer ver o corpo para acreditar; tem um afegão que jura que o cara que foi morto era um vizinho dele) e colocar os manos do filme na perseguição daquele que não pode ser nomeado.

O filme pode começar com o discurso do Obama anunciando a morte do Bin Laden. Acompanhando pela TV, aquele fortão que mal consegue pronunciar uma frase (vin diesel, vin gasolina, vin etanol, sei lá) dá um murro no aparelho e grita: "bullshit, é mentira". Em seguida liga pros outros manos e combina de saírem em perseguição do terrorista.

Claro que o filme terá perseguições de carros no deserto, carros atolados na areia, corrida de camelos e muito narguilé. O objetivo do grupo é encontrar o barbudão e atropelá-lo de marcha a ré, no alto de um penhasco (não sei como os carros chegarão lá, mas os caras dos efeitos especiais resolvem). A câmera mostra o corpo caindo, em câmera lenta e o turbante do bin se desenrolando, fazendo movimentos circulares com a ação do vento. Nesse momento percebemos que o terrorista é carequinha da silva.

Acho que vai bombar nos cinemas. Se for em 3D, então, nem se fala.


Comente
Comentários:
  • 14/05/2011 - 11h35 - Por abel nossa mas que filme ruim, tudo e over demais fora o preconceito contra os cariocas trash demais!!!!!!!!!!!!!!!!!!.
  • 14/05/2011 - 19h28 - Por Otávio hahahaha, a imprensa explorou tanto a imagem do Bin Laden e de tantas formas que muitas vezes me senti como se estivesse em um filme bastante clichê. O grande vilão foi morto, as pessoas saíram para comemorar nas ruas. Meu Deussss...

    Acho que não é mera coincidência. Só mostra o caráter fundamentalmente mercadológico dela, que nem a série "Velozes e Furiosos". Ela adota uma linguagem que a faz ser digerível e conseqüentemente consumível pela grande massa.

    Em resumo, já pensaram no filme antes de você e fizeram! Só faltou o Vin Diesel (isso realmente foi uma pena!)
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança