Celulóide Digital

Paixão, teu nome é Juliette Binoche

Por Neusa Barbosa em 18/05/2010

Cannes - É chover no molhado, mas não resisto: Juliette Binoche (na foto com o diretor Abbas Kiarostami) é tudo de bom.

Estrela absoluta do filme Copie Conforme, o diálogo amoroso de um casal, de Abbas Kiarostami, ela roubou a cena da coletiva de hoje aqui no festival com uma furtiva lágrima – que derramou pela notícia que chegou bem naquela hora, que o cineasta Jafar Panahi, preso no Irã há mais de dois meses, tinha entrado em greve de fome.
 
Vendo a expressão de Binoche, se entende instantaneamente porque ela é a atriz disputada por diretores do mundo todo (há alguns anos, Walter Salles já quis filmar com ela um filme de época, The Assumption of a Virgin, mas não deu certo por questão de agenda, pena). Agora ela se prepara para trabalhar na China, num projeto com Jia Zhangke.
 
Vendo aquele rosto cristalino como mármore, você entende como as emoções passam por aquela pele branquinha, por aqueles olhos com um quê de melancólicos, aquela boca que se abre num dos sorrisos mais encantadores do mundo. Falando de suas admirações na coletiva, ela mencionou a italiana Anna Magnani. “Não há mentiras naquele rosto”, definiu Binoche. A frase se aplica sem nenhuma reserva a ela mesma. Binoche é a Magnani moderna.
 
O tempo que passa, a maturidade, tudo isso que aos outros mortais faz mal, a Binoche parece que faz bem. Ela está cada vez mais linda, mais sensível, mais inteligente, mais encantadora. Havia um clima de sedução naquela sala de coletivas de Cannes depois que ela passou.

Comente
Comentários:
  • 04/10/2011 - 19h13 - Por Mauro Paiva Pessoa Juliette Binoche ao lado de Bo Derek são para mim as minhas atrizes favoritas, é um tanto irônico isso para mim, pois, a primeira só faz filme cult e/ou blockbuster que está quase sempre sendo indicado a algum prêmio de grandslam da academia cinematográfica mundial, já a segunda fez praticamente só filmes framboesas, mas o que contagia,o que veslumbra o telespectador e/ou o público para mim não é a competência do artista e sim a sensualidade que ele, o artista transmite.
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança